Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

Xangô na justiça

Photobucket





Dizem que Xangô mora nas pedreiras.
Mas não é lá, sua morada verdadeira.
Xangô mora numa cidade de luz,
Onde mora Santa Bárbara Oxumaré e Jesus.


Xangooooooooo m
eu pai, deixa essa pedreira aíiiiiiii}bis
a umbanda está lhe chamando deixa essa pedreira aí}bis


No alto daquela pedreira,
Tem um livro que é de Xangô.
Caô, Caô, Caô Cabecilê de Xangô.

Xangô morreu com a idade.
Morreu, sentado em uma pedra.
Ele escreveu a justiça,
Quem deve paga, quem merece recebe,
êh Xangô.


Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Salve a coroa de santo é o maior,
É de Pai Xangô, caô é de agomi
É de a caô.


Ele vem de Aruanda,
Ele vem trabalhar,
Ele vence demanda,
Ele é seu Arirá.
Caô, Caô, Caô, Caô
A Justiça chegou,
Xangô.


Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Xangô, Xangô, Xangô, Xangô!

Bem lá no alto daquela pedreiras,
Sete Montanhas seu Pai ordenou
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus,
Xangô é amor e também é justiça
Lá nas pedreira demanda venceu
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus.


Meu pai xangô
Ajude seu filho a vencer
eu peço meu pai malei-me senhor
Kaô, kaô, kaô
E quando a lua brilha xangô
iluminando a terra kaô
os passarinhos cantam
ao som da primavera de meu pai xangô
é o aganju de forças xangô
com sua balança kaô
seu filhos trabalhando
com muita alegria pro meu pai xangô


Estava dormindo lá alto da pedreira, estava dormindo lá no alto da pedreira, só acordei com o eco dos seus filhos(bis)
Sou eu meu pai sou eu filho de Umbanda, sou eu meu pai, sou eu Xangô menino(bis)


Sentado na pedreira de Xangô, eu fiz um juramento até o fim, se um dia eu não quiser, a fé que ele me der, que caia essa pedreira sobre mim(bis)


Giro olha sua banda, giro olha seu congá…aonde o rouxinol cantava, a pedra que Xangô morava….se ele é filho da cobra coral(bis) Kaô….


Afirma o ponto na machada de Xangô é Xangô, é Xangô Cabecilê o seu grito é muito forte, seu machado tem bom corte, seu leão veio das matas, ele é Xangô.


Jurema, cabocla flecheira, cabocla guerreira, filha de Xangô o terreiro todo se ilumina porque junto contigo a sua falange chegou Jurema, filha de um trovão, um raio, um clarão que ilumina a pedreira por seres filha de Xangô lutas pela justiça e por isso és guerreira.


Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse saravá Xangô, saravá Caô saravá Oiá e amadê de orixá.

Xangô jogou pedra em meu caminho mas não era para eu pisar
Das águas que Xangô jogou eu vi meu sonho se realizar
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de meu Pai Oxalá
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de Xangô Ayrá.


Salve Sete Pedreiras, saravá meu pai Xangô
Ele é dono da justiça , a bênção meu Pai, agô.
Caô Caô Caô meu pai lé lé lé
Meu pai rei da Umbanda e do Candomblé
Salve Xangô na pedreira, salve a faísca do trovão
Salve a pena dourada, salve a força do leão
Salve o céu e salve a terra, salve meu pai Oxalá
Salve a força do machado do meu pai Xangô Ayrá.


Ele vem de aruanda
Ele vem trabalhar
Ele vence demanda
É Xangô Ayrá
Kaô, kaô – bis
A justiça chegou, Xangô


Se Xango e meu pai,}
Vai me dar proteçao,}(2x)
Ele tem a beleza, Ele tem a certeza,
E para me guardar, Ele tem o leão,
Se seus filhos lhe chamam,Xango,
Salve o sol e a lua, Pode ter a certeza,
Que a vitoria e sua, Kao,salve meu pai Xango,
E em todo terreiro ele e paoi justiceiro!(2x)


Meu pai Xango olhai seu filhos,}
Pois eu tbm sou filho seu!}(2x)
Seu Agodo,Yemanja Soba,Yemanja Soba.(2x)

XANGÔ, meu pai na UMBANDA
vem de aruanda ele é meu ORIXÁ
no alto de uma pedreira
ele faz justiça pra seus filhos ajudar – bís


XANGÔ na sua aldeia, não há maldade
só o amor pode reinar, tu me ensinaste
a fazer a caridade,
e pela terra a UMBANDA exaltar


Meu pai com sua machada ele não ataca
é só para me guardar
e no seu livro, ele escreve o meu destino
meu pai XANGÔ, ilumina meu caminho

Ele é XANGÔ, caô, caô
vencedor de demandas, ele é meu protetor – bís


Eram dez horas qundo o sino tocou, lá na macaia cidade da Jurema
Eram dez horas qundo o sino tocou, com licença de Zambi, saravá, pai Xangô
com licença de Zambi saravá pai Xangô.


Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Rei das pedreiras
Senhor do trovão
Pai Xangô
Vem de Aruanda
Com seu machado na mão


Óh Lua vem clarear
Aonde o meu pai morou
Óh Lua vem clarear
Aonde o meu Pai morou
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô


Xangô é tá, minarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis).
Xangô me da o que comer,
Xangô me da o que beber,
Xangô me da uma casa, pra mim morar com você,
Xangô é tá, m
inarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis)






Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 00:52
link do post | comentar | favorito
|

Xangô na justiça

Photobucket





Dizem que Xangô mora nas pedreiras.
Mas não é lá, sua morada verdadeira.
Xangô mora numa cidade de luz,
Onde mora Santa Bárbara Oxumaré e Jesus.


Xangooooooooo m
eu pai, deixa essa pedreira aíiiiiiii}bis
a umbanda está lhe chamando deixa essa pedreira aí}bis


No alto daquela pedreira,
Tem um livro que é de Xangô.
Caô, Caô, Caô Cabecilê de Xangô.

Xangô morreu com a idade.
Morreu, sentado em uma pedra.
Ele escreveu a justiça,
Quem deve paga, quem merece recebe,
êh Xangô.


Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Salve a coroa de santo é o maior,
É de Pai Xangô, caô é de agomi
É de a caô.


Ele vem de Aruanda,
Ele vem trabalhar,
Ele vence demanda,
Ele é seu Arirá.
Caô, Caô, Caô, Caô
A Justiça chegou,
Xangô.


Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Xangô, Xangô, Xangô, Xangô!

Bem lá no alto daquela pedreiras,
Sete Montanhas seu Pai ordenou
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus,
Xangô é amor e também é justiça
Lá nas pedreira demanda venceu
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus.


Meu pai xangô
Ajude seu filho a vencer
eu peço meu pai malei-me senhor
Kaô, kaô, kaô
E quando a lua brilha xangô
iluminando a terra kaô
os passarinhos cantam
ao som da primavera de meu pai xangô
é o aganju de forças xangô
com sua balança kaô
seu filhos trabalhando
com muita alegria pro meu pai xangô


Estava dormindo lá alto da pedreira, estava dormindo lá no alto da pedreira, só acordei com o eco dos seus filhos(bis)
Sou eu meu pai sou eu filho de Umbanda, sou eu meu pai, sou eu Xangô menino(bis)


Sentado na pedreira de Xangô, eu fiz um juramento até o fim, se um dia eu não quiser, a fé que ele me der, que caia essa pedreira sobre mim(bis)


Giro olha sua banda, giro olha seu congá…aonde o rouxinol cantava, a pedra que Xangô morava….se ele é filho da cobra coral(bis) Kaô….


Afirma o ponto na machada de Xangô é Xangô, é Xangô Cabecilê o seu grito é muito forte, seu machado tem bom corte, seu leão veio das matas, ele é Xangô.


Jurema, cabocla flecheira, cabocla guerreira, filha de Xangô o terreiro todo se ilumina porque junto contigo a sua falange chegou Jurema, filha de um trovão, um raio, um clarão que ilumina a pedreira por seres filha de Xangô lutas pela justiça e por isso és guerreira.


Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse saravá Xangô, saravá Caô saravá Oiá e amadê de orixá.

Xangô jogou pedra em meu caminho mas não era para eu pisar
Das águas que Xangô jogou eu vi meu sonho se realizar
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de meu Pai Oxalá
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de Xangô Ayrá.


Salve Sete Pedreiras, saravá meu pai Xangô
Ele é dono da justiça , a bênção meu Pai, agô.
Caô Caô Caô meu pai lé lé lé
Meu pai rei da Umbanda e do Candomblé
Salve Xangô na pedreira, salve a faísca do trovão
Salve a pena dourada, salve a força do leão
Salve o céu e salve a terra, salve meu pai Oxalá
Salve a força do machado do meu pai Xangô Ayrá.


Ele vem de aruanda
Ele vem trabalhar
Ele vence demanda
É Xangô Ayrá
Kaô, kaô – bis
A justiça chegou, Xangô


Se Xango e meu pai,}
Vai me dar proteçao,}(2x)
Ele tem a beleza, Ele tem a certeza,
E para me guardar, Ele tem o leão,
Se seus filhos lhe chamam,Xango,
Salve o sol e a lua, Pode ter a certeza,
Que a vitoria e sua, Kao,salve meu pai Xango,
E em todo terreiro ele e paoi justiceiro!(2x)


Meu pai Xango olhai seu filhos,}
Pois eu tbm sou filho seu!}(2x)
Seu Agodo,Yemanja Soba,Yemanja Soba.(2x)

XANGÔ, meu pai na UMBANDA
vem de aruanda ele é meu ORIXÁ
no alto de uma pedreira
ele faz justiça pra seus filhos ajudar – bís


XANGÔ na sua aldeia, não há maldade
só o amor pode reinar, tu me ensinaste
a fazer a caridade,
e pela terra a UMBANDA exaltar


Meu pai com sua machada ele não ataca
é só para me guardar
e no seu livro, ele escreve o meu destino
meu pai XANGÔ, ilumina meu caminho

Ele é XANGÔ, caô, caô
vencedor de demandas, ele é meu protetor – bís


Eram dez horas qundo o sino tocou, lá na macaia cidade da Jurema
Eram dez horas qundo o sino tocou, com licença de Zambi, saravá, pai Xangô
com licença de Zambi saravá pai Xangô.


Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Rei das pedreiras
Senhor do trovão
Pai Xangô
Vem de Aruanda
Com seu machado na mão


Óh Lua vem clarear
Aonde o meu pai morou
Óh Lua vem clarear
Aonde o meu Pai morou
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô


Xangô é tá, minarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis).
Xangô me da o que comer,
Xangô me da o que beber,
Xangô me da uma casa, pra mim morar com você,
Xangô é tá, m
inarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis)






Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 00:52
link do post | comentar | favorito
|

Xangô na justiça

Photobucket





Dizem que Xangô mora nas pedreiras.
Mas não é lá, sua morada verdadeira.
Xangô mora numa cidade de luz,
Onde mora Santa Bárbara Oxumaré e Jesus.


Xangooooooooo m
eu pai, deixa essa pedreira aíiiiiiii}bis
a umbanda está lhe chamando deixa essa pedreira aí}bis


No alto daquela pedreira,
Tem um livro que é de Xangô.
Caô, Caô, Caô Cabecilê de Xangô.

Xangô morreu com a idade.
Morreu, sentado em uma pedra.
Ele escreveu a justiça,
Quem deve paga, quem merece recebe,
êh Xangô.


Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Salve a coroa de santo é o maior,
É de Pai Xangô, caô é de agomi
É de a caô.


Ele vem de Aruanda,
Ele vem trabalhar,
Ele vence demanda,
Ele é seu Arirá.
Caô, Caô, Caô, Caô
A Justiça chegou,
Xangô.


Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Xangô, Xangô, Xangô, Xangô!

Bem lá no alto daquela pedreiras,
Sete Montanhas seu Pai ordenou
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus,
Xangô é amor e também é justiça
Lá nas pedreira demanda venceu
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus.


Meu pai xangô
Ajude seu filho a vencer
eu peço meu pai malei-me senhor
Kaô, kaô, kaô
E quando a lua brilha xangô
iluminando a terra kaô
os passarinhos cantam
ao som da primavera de meu pai xangô
é o aganju de forças xangô
com sua balança kaô
seu filhos trabalhando
com muita alegria pro meu pai xangô


Estava dormindo lá alto da pedreira, estava dormindo lá no alto da pedreira, só acordei com o eco dos seus filhos(bis)
Sou eu meu pai sou eu filho de Umbanda, sou eu meu pai, sou eu Xangô menino(bis)


Sentado na pedreira de Xangô, eu fiz um juramento até o fim, se um dia eu não quiser, a fé que ele me der, que caia essa pedreira sobre mim(bis)


Giro olha sua banda, giro olha seu congá…aonde o rouxinol cantava, a pedra que Xangô morava….se ele é filho da cobra coral(bis) Kaô….


Afirma o ponto na machada de Xangô é Xangô, é Xangô Cabecilê o seu grito é muito forte, seu machado tem bom corte, seu leão veio das matas, ele é Xangô.


Jurema, cabocla flecheira, cabocla guerreira, filha de Xangô o terreiro todo se ilumina porque junto contigo a sua falange chegou Jurema, filha de um trovão, um raio, um clarão que ilumina a pedreira por seres filha de Xangô lutas pela justiça e por isso és guerreira.


Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse saravá Xangô, saravá Caô saravá Oiá e amadê de orixá.

Xangô jogou pedra em meu caminho mas não era para eu pisar
Das águas que Xangô jogou eu vi meu sonho se realizar
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de meu Pai Oxalá
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de Xangô Ayrá.


Salve Sete Pedreiras, saravá meu pai Xangô
Ele é dono da justiça , a bênção meu Pai, agô.
Caô Caô Caô meu pai lé lé lé
Meu pai rei da Umbanda e do Candomblé
Salve Xangô na pedreira, salve a faísca do trovão
Salve a pena dourada, salve a força do leão
Salve o céu e salve a terra, salve meu pai Oxalá
Salve a força do machado do meu pai Xangô Ayrá.


Ele vem de aruanda
Ele vem trabalhar
Ele vence demanda
É Xangô Ayrá
Kaô, kaô – bis
A justiça chegou, Xangô


Se Xango e meu pai,}
Vai me dar proteçao,}(2x)
Ele tem a beleza, Ele tem a certeza,
E para me guardar, Ele tem o leão,
Se seus filhos lhe chamam,Xango,
Salve o sol e a lua, Pode ter a certeza,
Que a vitoria e sua, Kao,salve meu pai Xango,
E em todo terreiro ele e paoi justiceiro!(2x)


Meu pai Xango olhai seu filhos,}
Pois eu tbm sou filho seu!}(2x)
Seu Agodo,Yemanja Soba,Yemanja Soba.(2x)

XANGÔ, meu pai na UMBANDA
vem de aruanda ele é meu ORIXÁ
no alto de uma pedreira
ele faz justiça pra seus filhos ajudar – bís


XANGÔ na sua aldeia, não há maldade
só o amor pode reinar, tu me ensinaste
a fazer a caridade,
e pela terra a UMBANDA exaltar


Meu pai com sua machada ele não ataca
é só para me guardar
e no seu livro, ele escreve o meu destino
meu pai XANGÔ, ilumina meu caminho

Ele é XANGÔ, caô, caô
vencedor de demandas, ele é meu protetor – bís


Eram dez horas qundo o sino tocou, lá na macaia cidade da Jurema
Eram dez horas qundo o sino tocou, com licença de Zambi, saravá, pai Xangô
com licença de Zambi saravá pai Xangô.


Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Rei das pedreiras
Senhor do trovão
Pai Xangô
Vem de Aruanda
Com seu machado na mão


Óh Lua vem clarear
Aonde o meu pai morou
Óh Lua vem clarear
Aonde o meu Pai morou
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô


Xangô é tá, minarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis).
Xangô me da o que comer,
Xangô me da o que beber,
Xangô me da uma casa, pra mim morar com você,
Xangô é tá, m
inarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis)






Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 00:52
link do post | comentar | favorito
|

Xangô na justiça

Photobucket





Dizem que Xangô mora nas pedreiras.
Mas não é lá, sua morada verdadeira.
Xangô mora numa cidade de luz,
Onde mora Santa Bárbara Oxumaré e Jesus.


Xangooooooooo m
eu pai, deixa essa pedreira aíiiiiiii}bis
a umbanda está lhe chamando deixa essa pedreira aí}bis


No alto daquela pedreira,
Tem um livro que é de Xangô.
Caô, Caô, Caô Cabecilê de Xangô.

Xangô morreu com a idade.
Morreu, sentado em uma pedra.
Ele escreveu a justiça,
Quem deve paga, quem merece recebe,
êh Xangô.


Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Salve a coroa de santo é o maior,
É de Pai Xangô, caô é de agomi
É de a caô.


Ele vem de Aruanda,
Ele vem trabalhar,
Ele vence demanda,
Ele é seu Arirá.
Caô, Caô, Caô, Caô
A Justiça chegou,
Xangô.


Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Xangô, Xangô, Xangô, Xangô!

Bem lá no alto daquela pedreiras,
Sete Montanhas seu Pai ordenou
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus,
Xangô é amor e também é justiça
Lá nas pedreira demanda venceu
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus.


Meu pai xangô
Ajude seu filho a vencer
eu peço meu pai malei-me senhor
Kaô, kaô, kaô
E quando a lua brilha xangô
iluminando a terra kaô
os passarinhos cantam
ao som da primavera de meu pai xangô
é o aganju de forças xangô
com sua balança kaô
seu filhos trabalhando
com muita alegria pro meu pai xangô


Estava dormindo lá alto da pedreira, estava dormindo lá no alto da pedreira, só acordei com o eco dos seus filhos(bis)
Sou eu meu pai sou eu filho de Umbanda, sou eu meu pai, sou eu Xangô menino(bis)


Sentado na pedreira de Xangô, eu fiz um juramento até o fim, se um dia eu não quiser, a fé que ele me der, que caia essa pedreira sobre mim(bis)


Giro olha sua banda, giro olha seu congá…aonde o rouxinol cantava, a pedra que Xangô morava….se ele é filho da cobra coral(bis) Kaô….


Afirma o ponto na machada de Xangô é Xangô, é Xangô Cabecilê o seu grito é muito forte, seu machado tem bom corte, seu leão veio das matas, ele é Xangô.


Jurema, cabocla flecheira, cabocla guerreira, filha de Xangô o terreiro todo se ilumina porque junto contigo a sua falange chegou Jurema, filha de um trovão, um raio, um clarão que ilumina a pedreira por seres filha de Xangô lutas pela justiça e por isso és guerreira.


Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse saravá Xangô, saravá Caô saravá Oiá e amadê de orixá.

Xangô jogou pedra em meu caminho mas não era para eu pisar
Das águas que Xangô jogou eu vi meu sonho se realizar
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de meu Pai Oxalá
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de Xangô Ayrá.


Salve Sete Pedreiras, saravá meu pai Xangô
Ele é dono da justiça , a bênção meu Pai, agô.
Caô Caô Caô meu pai lé lé lé
Meu pai rei da Umbanda e do Candomblé
Salve Xangô na pedreira, salve a faísca do trovão
Salve a pena dourada, salve a força do leão
Salve o céu e salve a terra, salve meu pai Oxalá
Salve a força do machado do meu pai Xangô Ayrá.


Ele vem de aruanda
Ele vem trabalhar
Ele vence demanda
É Xangô Ayrá
Kaô, kaô – bis
A justiça chegou, Xangô


Se Xango e meu pai,}
Vai me dar proteçao,}(2x)
Ele tem a beleza, Ele tem a certeza,
E para me guardar, Ele tem o leão,
Se seus filhos lhe chamam,Xango,
Salve o sol e a lua, Pode ter a certeza,
Que a vitoria e sua, Kao,salve meu pai Xango,
E em todo terreiro ele e paoi justiceiro!(2x)


Meu pai Xango olhai seu filhos,}
Pois eu tbm sou filho seu!}(2x)
Seu Agodo,Yemanja Soba,Yemanja Soba.(2x)

XANGÔ, meu pai na UMBANDA
vem de aruanda ele é meu ORIXÁ
no alto de uma pedreira
ele faz justiça pra seus filhos ajudar – bís


XANGÔ na sua aldeia, não há maldade
só o amor pode reinar, tu me ensinaste
a fazer a caridade,
e pela terra a UMBANDA exaltar


Meu pai com sua machada ele não ataca
é só para me guardar
e no seu livro, ele escreve o meu destino
meu pai XANGÔ, ilumina meu caminho

Ele é XANGÔ, caô, caô
vencedor de demandas, ele é meu protetor – bís


Eram dez horas qundo o sino tocou, lá na macaia cidade da Jurema
Eram dez horas qundo o sino tocou, com licença de Zambi, saravá, pai Xangô
com licença de Zambi saravá pai Xangô.


Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Rei das pedreiras
Senhor do trovão
Pai Xangô
Vem de Aruanda
Com seu machado na mão


Óh Lua vem clarear
Aonde o meu pai morou
Óh Lua vem clarear
Aonde o meu Pai morou
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô


Xangô é tá, minarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis).
Xangô me da o que comer,
Xangô me da o que beber,
Xangô me da uma casa, pra mim morar com você,
Xangô é tá, m
inarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis)






Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 00:52
link do post | comentar | favorito
|

Xangô na justiça

Photobucket





Dizem que Xangô mora nas pedreiras.
Mas não é lá, sua morada verdadeira.
Xangô mora numa cidade de luz,
Onde mora Santa Bárbara Oxumaré e Jesus.


Xangooooooooo m
eu pai, deixa essa pedreira aíiiiiiii}bis
a umbanda está lhe chamando deixa essa pedreira aí}bis


No alto daquela pedreira,
Tem um livro que é de Xangô.
Caô, Caô, Caô Cabecilê de Xangô.

Xangô morreu com a idade.
Morreu, sentado em uma pedra.
Ele escreveu a justiça,
Quem deve paga, quem merece recebe,
êh Xangô.


Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Xangô mora na pedra lisa,
Seu agodô, mora na ventania.
Salve a coroa de santo é o maior,
É de Pai Xangô, caô é de agomi
É de a caô.


Ele vem de Aruanda,
Ele vem trabalhar,
Ele vence demanda,
Ele é seu Arirá.
Caô, Caô, Caô, Caô
A Justiça chegou,
Xangô.


Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Quem rola as pedras na pedreiras é Xangô!
Xangô, Xangô, Xangô, Xangô!

Bem lá no alto daquela pedreiras,
Sete Montanhas seu Pai ordenou
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus,
Xangô é amor e também é justiça
Lá nas pedreira demanda venceu
Seu Rompe Pedras Xangô Kaô
Firma seu ponto e salve os filhos teus.


Meu pai xangô
Ajude seu filho a vencer
eu peço meu pai malei-me senhor
Kaô, kaô, kaô
E quando a lua brilha xangô
iluminando a terra kaô
os passarinhos cantam
ao som da primavera de meu pai xangô
é o aganju de forças xangô
com sua balança kaô
seu filhos trabalhando
com muita alegria pro meu pai xangô


Estava dormindo lá alto da pedreira, estava dormindo lá no alto da pedreira, só acordei com o eco dos seus filhos(bis)
Sou eu meu pai sou eu filho de Umbanda, sou eu meu pai, sou eu Xangô menino(bis)


Sentado na pedreira de Xangô, eu fiz um juramento até o fim, se um dia eu não quiser, a fé que ele me der, que caia essa pedreira sobre mim(bis)


Giro olha sua banda, giro olha seu congá…aonde o rouxinol cantava, a pedra que Xangô morava….se ele é filho da cobra coral(bis) Kaô….


Afirma o ponto na machada de Xangô é Xangô, é Xangô Cabecilê o seu grito é muito forte, seu machado tem bom corte, seu leão veio das matas, ele é Xangô.


Jurema, cabocla flecheira, cabocla guerreira, filha de Xangô o terreiro todo se ilumina porque junto contigo a sua falange chegou Jurema, filha de um trovão, um raio, um clarão que ilumina a pedreira por seres filha de Xangô lutas pela justiça e por isso és guerreira.


Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse Xangô Oiá, eu quero, eu quero esse saravá Xangô, saravá Caô saravá Oiá e amadê de orixá.

Xangô jogou pedra em meu caminho mas não era para eu pisar
Das águas que Xangô jogou eu vi meu sonho se realizar
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de meu Pai Oxalá
Pedra sobre pedra
consegui fazer a gruta de Xangô Ayrá.


Salve Sete Pedreiras, saravá meu pai Xangô
Ele é dono da justiça , a bênção meu Pai, agô.
Caô Caô Caô meu pai lé lé lé
Meu pai rei da Umbanda e do Candomblé
Salve Xangô na pedreira, salve a faísca do trovão
Salve a pena dourada, salve a força do leão
Salve o céu e salve a terra, salve meu pai Oxalá
Salve a força do machado do meu pai Xangô Ayrá.


Ele vem de aruanda
Ele vem trabalhar
Ele vence demanda
É Xangô Ayrá
Kaô, kaô – bis
A justiça chegou, Xangô


Se Xango e meu pai,}
Vai me dar proteçao,}(2x)
Ele tem a beleza, Ele tem a certeza,
E para me guardar, Ele tem o leão,
Se seus filhos lhe chamam,Xango,
Salve o sol e a lua, Pode ter a certeza,
Que a vitoria e sua, Kao,salve meu pai Xango,
E em todo terreiro ele e paoi justiceiro!(2x)


Meu pai Xango olhai seu filhos,}
Pois eu tbm sou filho seu!}(2x)
Seu Agodo,Yemanja Soba,Yemanja Soba.(2x)

XANGÔ, meu pai na UMBANDA
vem de aruanda ele é meu ORIXÁ
no alto de uma pedreira
ele faz justiça pra seus filhos ajudar – bís


XANGÔ na sua aldeia, não há maldade
só o amor pode reinar, tu me ensinaste
a fazer a caridade,
e pela terra a UMBANDA exaltar


Meu pai com sua machada ele não ataca
é só para me guardar
e no seu livro, ele escreve o meu destino
meu pai XANGÔ, ilumina meu caminho

Ele é XANGÔ, caô, caô
vencedor de demandas, ele é meu protetor – bís


Eram dez horas qundo o sino tocou, lá na macaia cidade da Jurema
Eram dez horas qundo o sino tocou, com licença de Zambi, saravá, pai Xangô
com licença de Zambi saravá pai Xangô.


Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Xangô é rei é Orixá
Rei da justiça
Equilibra esse conga
Rei das pedreiras
Senhor do trovão
Pai Xangô
Vem de Aruanda
Com seu machado na mão


Óh Lua vem clarear
Aonde o meu pai morou
Óh Lua vem clarear
Aonde o meu Pai morou
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô
Nas cachoeiras, nas pedreiras, lá nas matas
Ele é o Rei
Seu nome é Pai Xangô


Xangô é tá, minarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis).
Xangô me da o que comer,
Xangô me da o que beber,
Xangô me da uma casa, pra mim morar com você,
Xangô é tá, m
inarara,rauê
Xangô e tá, me ajuda a vencer (bis)






Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 00:52
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 30 de Maio de 2010

A Fé e Oxalá


Queridos irmãos, um querido senhor velhinho Pai Benedito da Cachoeira, em que eu empresto algumas horas de minha matéria para ele, "emprestada com muito amor diga-se de passagem", sempre acentuou aos queridos consulentes sobre a fé, diz em cada pedido que o maior movimentador da realização de um pedido é a fé encontrada dentro de seu coração, humildemente redobra a condição de submeter-se ao criador, tanto em vida passou por muitas dificuldades que somente e fé e compreensão poderia dar-lhe força para suplicar algo em nome do sagrado, pensar que através somente das entidades pode-se movimentar suas vidas é pura tolice, o movimentador principal somos todos nós, amparados nos ensinamentos ofertados por Deus através dos seus enviados, podemos dizer que precisamos acreditar em primeiro lugar em um Deus supremo, e que ele tem ao seu lado muitos "colaboradores", que em vida entenderam e produziram o bem de todos os irmãos, colaboradores que não pensaram em sí, mas em todos em seu redor, pois sem a caridade não se chega a Deus.



A Fé está explícita em torno do sagrado, com seus pés você chegou a um lugar sagrado, mas imagine o que o fez caminhar, foi sua mente?, talvez sim ou não, seus pés caminham aonde você quiser, mas ao encontro de Deus somente serão conduzidos pelo amor que vem de dentro de seu coração.


Lavar os pés na cerimônia sagrada, é interpretada como sinal de humildade, mas eu vou muito mais além, é sinal também da limpeza espiritual, pois após limpos que eles caminhem em locais que reproduzem o amor, que afastem de todo mal sua carga, que entre por portas sadias e descansem em cobertores quentes, quando você for lavar seus pés lembre-se de lava-los retirando todo caminho ruim que passou e na pureza agora límpida caminhe ao encontro do amor e do sagrado cumprimento da caridade.   



É, através da confiança em si e em Oxalá, que o homem vence seus obstáculos, pois, um indivíduo confiante é capaz de superar com muito maior facilidade os entraves de seu progresso à caminho da felicidade e da paz que o aguarda na morada dos Seres Angelicais. 

Quando Jesus nos afirmou: "pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível", quis nos abrir os olhos e alargar nossa compreensão sobre os poderes do pensamento positivo, em relação às nossas dificuldades morais. 



Importante se faz entender, que as montanhas a que o Mestre se reporta, são as dificuldades do nosso dia-a-dia, as resistências externas, a má vontade com que normalmente nos vemos envolvidos, mesmo quando nos dedicamos á realização dos mais elevados propósitos. 

Entre tantas "montanhas" que podemos superar pela ação da verdadeira fé, podemos destacar: os preconceitos de toda ordem, o apego às coisas da matéria, o egoísmo, o fanatismo e as paixões oriundas do orgulho camuflado, que sempre impõem obstáculos aos que se dedicam a promover o progresso da humanidade. 


Noutra acepção, entende-se como fé a confiança que se tem na realização de uma coisa, a certeza de atingir determinado fim. Ela dá uma espécie de lucidez que permite se veja, em pensamento, a meta que se quer alcançar e os meios de chegar lá, de sorte que aquele que a possui caminha, por assim dizer, com absoluta segurança. Num como noutro caso, pode ela dar lugar a que se executem grandes coisas. 




"A fé sincera e verdadeira é sempre calma; faculta a paciência que sabe esperar, porque, tendo seu ponto de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de chegar ao objetivo visado. A fé vacilante sente a sua própria fraqueza; quando a estimula o interesse, toma-se furibunda e julga suprir, com a violência, a força que lhe falece. A calma na luta é sempre um sinal de força e de confiança; a violência, ao contrário, denota fraqueza e dúvida de si mesmo".

A fé robusta do indivíduo que a possui, ajuda-o a perseverar na busca do seu ideal, abastecendo-o de energias vitalizantes e aumentando sua esperança na conquista dos fins colimados levando-o a superar as barreiras que se lhe opuserem fortalecendo-o intimamente, e fazendo-o conquistar por essa razão a simpatia e a cooperação dos Espíritos Superiores que o inspiram e o envolvem nas nobres vibrações de paz. 




O homem de fé não vacila ante os desafios do caminho evolutivo que trilha, não cedendo campo aos espíritos ignorantes adversários da luz, pois, não acredita ser impossível a conquista da vitória final sobre os percalços do caminho daquele que crer e tem fé em sí e em Deus. 





Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 00:15
link do post | comentar | favorito
|

A Fé e Oxalá


Queridos irmãos, um querido senhor velhinho Pai Benedito da Cachoeira, em que eu empresto algumas horas de minha matéria para ele, "emprestada com muito amor diga-se de passagem", sempre acentuou aos queridos consulentes sobre a fé, diz em cada pedido que o maior movimentador da realização de um pedido é a fé encontrada dentro de seu coração, humildemente redobra a condição de submeter-se ao criador, tanto em vida passou por muitas dificuldades que somente e fé e compreensão poderia dar-lhe força para suplicar algo em nome do sagrado, pensar que através somente das entidades pode-se movimentar suas vidas é pura tolice, o movimentador principal somos todos nós, amparados nos ensinamentos ofertados por Deus através dos seus enviados, podemos dizer que precisamos acreditar em primeiro lugar em um Deus supremo, e que ele tem ao seu lado muitos "colaboradores", que em vida entenderam e produziram o bem de todos os irmãos, colaboradores que não pensaram em sí, mas em todos em seu redor, pois sem a caridade não se chega a Deus.



A Fé está explícita em torno do sagrado, com seus pés você chegou a um lugar sagrado, mas imagine o que o fez caminhar, foi sua mente?, talvez sim ou não, seus pés caminham aonde você quiser, mas ao encontro de Deus somente serão conduzidos pelo amor que vem de dentro de seu coração.


Lavar os pés na cerimônia sagrada, é interpretada como sinal de humildade, mas eu vou muito mais além, é sinal também da limpeza espiritual, pois após limpos que eles caminhem em locais que reproduzem o amor, que afastem de todo mal sua carga, que entre por portas sadias e descansem em cobertores quentes, quando você for lavar seus pés lembre-se de lava-los retirando todo caminho ruim que passou e na pureza agora límpida caminhe ao encontro do amor e do sagrado cumprimento da caridade.   



É, através da confiança em si e em Oxalá, que o homem vence seus obstáculos, pois, um indivíduo confiante é capaz de superar com muito maior facilidade os entraves de seu progresso à caminho da felicidade e da paz que o aguarda na morada dos Seres Angelicais. 

Quando Jesus nos afirmou: "pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível", quis nos abrir os olhos e alargar nossa compreensão sobre os poderes do pensamento positivo, em relação às nossas dificuldades morais. 



Importante se faz entender, que as montanhas a que o Mestre se reporta, são as dificuldades do nosso dia-a-dia, as resistências externas, a má vontade com que normalmente nos vemos envolvidos, mesmo quando nos dedicamos á realização dos mais elevados propósitos. 

Entre tantas "montanhas" que podemos superar pela ação da verdadeira fé, podemos destacar: os preconceitos de toda ordem, o apego às coisas da matéria, o egoísmo, o fanatismo e as paixões oriundas do orgulho camuflado, que sempre impõem obstáculos aos que se dedicam a promover o progresso da humanidade. 


Noutra acepção, entende-se como fé a confiança que se tem na realização de uma coisa, a certeza de atingir determinado fim. Ela dá uma espécie de lucidez que permite se veja, em pensamento, a meta que se quer alcançar e os meios de chegar lá, de sorte que aquele que a possui caminha, por assim dizer, com absoluta segurança. Num como noutro caso, pode ela dar lugar a que se executem grandes coisas. 




"A fé sincera e verdadeira é sempre calma; faculta a paciência que sabe esperar, porque, tendo seu ponto de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de chegar ao objetivo visado. A fé vacilante sente a sua própria fraqueza; quando a estimula o interesse, toma-se furibunda e julga suprir, com a violência, a força que lhe falece. A calma na luta é sempre um sinal de força e de confiança; a violência, ao contrário, denota fraqueza e dúvida de si mesmo".

A fé robusta do indivíduo que a possui, ajuda-o a perseverar na busca do seu ideal, abastecendo-o de energias vitalizantes e aumentando sua esperança na conquista dos fins colimados levando-o a superar as barreiras que se lhe opuserem fortalecendo-o intimamente, e fazendo-o conquistar por essa razão a simpatia e a cooperação dos Espíritos Superiores que o inspiram e o envolvem nas nobres vibrações de paz. 




O homem de fé não vacila ante os desafios do caminho evolutivo que trilha, não cedendo campo aos espíritos ignorantes adversários da luz, pois, não acredita ser impossível a conquista da vitória final sobre os percalços do caminho daquele que crer e tem fé em sí e em Deus. 





Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 00:15
link do post | comentar | favorito
|

A Fé e Oxalá


Queridos irmãos, um querido senhor velhinho Pai Benedito da Cachoeira, em que eu empresto algumas horas de minha matéria para ele, "emprestada com muito amor diga-se de passagem", sempre acentuou aos queridos consulentes sobre a fé, diz em cada pedido que o maior movimentador da realização de um pedido é a fé encontrada dentro de seu coração, humildemente redobra a condição de submeter-se ao criador, tanto em vida passou por muitas dificuldades que somente e fé e compreensão poderia dar-lhe força para suplicar algo em nome do sagrado, pensar que através somente das entidades pode-se movimentar suas vidas é pura tolice, o movimentador principal somos todos nós, amparados nos ensinamentos ofertados por Deus através dos seus enviados, podemos dizer que precisamos acreditar em primeiro lugar em um Deus supremo, e que ele tem ao seu lado muitos "colaboradores", que em vida entenderam e produziram o bem de todos os irmãos, colaboradores que não pensaram em sí, mas em todos em seu redor, pois sem a caridade não se chega a Deus.



A Fé está explícita em torno do sagrado, com seus pés você chegou a um lugar sagrado, mas imagine o que o fez caminhar, foi sua mente?, talvez sim ou não, seus pés caminham aonde você quiser, mas ao encontro de Deus somente serão conduzidos pelo amor que vem de dentro de seu coração.


Lavar os pés na cerimônia sagrada, é interpretada como sinal de humildade, mas eu vou muito mais além, é sinal também da limpeza espiritual, pois após limpos que eles caminhem em locais que reproduzem o amor, que afastem de todo mal sua carga, que entre por portas sadias e descansem em cobertores quentes, quando você for lavar seus pés lembre-se de lava-los retirando todo caminho ruim que passou e na pureza agora límpida caminhe ao encontro do amor e do sagrado cumprimento da caridade.   



É, através da confiança em si e em Oxalá, que o homem vence seus obstáculos, pois, um indivíduo confiante é capaz de superar com muito maior facilidade os entraves de seu progresso à caminho da felicidade e da paz que o aguarda na morada dos Seres Angelicais. 

Quando Jesus nos afirmou: "pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível", quis nos abrir os olhos e alargar nossa compreensão sobre os poderes do pensamento positivo, em relação às nossas dificuldades morais. 



Importante se faz entender, que as montanhas a que o Mestre se reporta, são as dificuldades do nosso dia-a-dia, as resistências externas, a má vontade com que normalmente nos vemos envolvidos, mesmo quando nos dedicamos á realização dos mais elevados propósitos. 

Entre tantas "montanhas" que podemos superar pela ação da verdadeira fé, podemos destacar: os preconceitos de toda ordem, o apego às coisas da matéria, o egoísmo, o fanatismo e as paixões oriundas do orgulho camuflado, que sempre impõem obstáculos aos que se dedicam a promover o progresso da humanidade. 


Noutra acepção, entende-se como fé a confiança que se tem na realização de uma coisa, a certeza de atingir determinado fim. Ela dá uma espécie de lucidez que permite se veja, em pensamento, a meta que se quer alcançar e os meios de chegar lá, de sorte que aquele que a possui caminha, por assim dizer, com absoluta segurança. Num como noutro caso, pode ela dar lugar a que se executem grandes coisas. 




"A fé sincera e verdadeira é sempre calma; faculta a paciência que sabe esperar, porque, tendo seu ponto de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de chegar ao objetivo visado. A fé vacilante sente a sua própria fraqueza; quando a estimula o interesse, toma-se furibunda e julga suprir, com a violência, a força que lhe falece. A calma na luta é sempre um sinal de força e de confiança; a violência, ao contrário, denota fraqueza e dúvida de si mesmo".

A fé robusta do indivíduo que a possui, ajuda-o a perseverar na busca do seu ideal, abastecendo-o de energias vitalizantes e aumentando sua esperança na conquista dos fins colimados levando-o a superar as barreiras que se lhe opuserem fortalecendo-o intimamente, e fazendo-o conquistar por essa razão a simpatia e a cooperação dos Espíritos Superiores que o inspiram e o envolvem nas nobres vibrações de paz. 




O homem de fé não vacila ante os desafios do caminho evolutivo que trilha, não cedendo campo aos espíritos ignorantes adversários da luz, pois, não acredita ser impossível a conquista da vitória final sobre os percalços do caminho daquele que crer e tem fé em sí e em Deus. 





Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 00:15
link do post | comentar | favorito
|

A Fé e Oxalá


Queridos irmãos, um querido senhor velhinho Pai Benedito da Cachoeira, em que eu empresto algumas horas de minha matéria para ele, "emprestada com muito amor diga-se de passagem", sempre acentuou aos queridos consulentes sobre a fé, diz em cada pedido que o maior movimentador da realização de um pedido é a fé encontrada dentro de seu coração, humildemente redobra a condição de submeter-se ao criador, tanto em vida passou por muitas dificuldades que somente e fé e compreensão poderia dar-lhe força para suplicar algo em nome do sagrado, pensar que através somente das entidades pode-se movimentar suas vidas é pura tolice, o movimentador principal somos todos nós, amparados nos ensinamentos ofertados por Deus através dos seus enviados, podemos dizer que precisamos acreditar em primeiro lugar em um Deus supremo, e que ele tem ao seu lado muitos "colaboradores", que em vida entenderam e produziram o bem de todos os irmãos, colaboradores que não pensaram em sí, mas em todos em seu redor, pois sem a caridade não se chega a Deus.



A Fé está explícita em torno do sagrado, com seus pés você chegou a um lugar sagrado, mas imagine o que o fez caminhar, foi sua mente?, talvez sim ou não, seus pés caminham aonde você quiser, mas ao encontro de Deus somente serão conduzidos pelo amor que vem de dentro de seu coração.


Lavar os pés na cerimônia sagrada, é interpretada como sinal de humildade, mas eu vou muito mais além, é sinal também da limpeza espiritual, pois após limpos que eles caminhem em locais que reproduzem o amor, que afastem de todo mal sua carga, que entre por portas sadias e descansem em cobertores quentes, quando você for lavar seus pés lembre-se de lava-los retirando todo caminho ruim que passou e na pureza agora límpida caminhe ao encontro do amor e do sagrado cumprimento da caridade.   



É, através da confiança em si e em Oxalá, que o homem vence seus obstáculos, pois, um indivíduo confiante é capaz de superar com muito maior facilidade os entraves de seu progresso à caminho da felicidade e da paz que o aguarda na morada dos Seres Angelicais. 

Quando Jesus nos afirmou: "pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível", quis nos abrir os olhos e alargar nossa compreensão sobre os poderes do pensamento positivo, em relação às nossas dificuldades morais. 



Importante se faz entender, que as montanhas a que o Mestre se reporta, são as dificuldades do nosso dia-a-dia, as resistências externas, a má vontade com que normalmente nos vemos envolvidos, mesmo quando nos dedicamos á realização dos mais elevados propósitos. 

Entre tantas "montanhas" que podemos superar pela ação da verdadeira fé, podemos destacar: os preconceitos de toda ordem, o apego às coisas da matéria, o egoísmo, o fanatismo e as paixões oriundas do orgulho camuflado, que sempre impõem obstáculos aos que se dedicam a promover o progresso da humanidade. 


Noutra acepção, entende-se como fé a confiança que se tem na realização de uma coisa, a certeza de atingir determinado fim. Ela dá uma espécie de lucidez que permite se veja, em pensamento, a meta que se quer alcançar e os meios de chegar lá, de sorte que aquele que a possui caminha, por assim dizer, com absoluta segurança. Num como noutro caso, pode ela dar lugar a que se executem grandes coisas. 




"A fé sincera e verdadeira é sempre calma; faculta a paciência que sabe esperar, porque, tendo seu ponto de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de chegar ao objetivo visado. A fé vacilante sente a sua própria fraqueza; quando a estimula o interesse, toma-se furibunda e julga suprir, com a violência, a força que lhe falece. A calma na luta é sempre um sinal de força e de confiança; a violência, ao contrário, denota fraqueza e dúvida de si mesmo".

A fé robusta do indivíduo que a possui, ajuda-o a perseverar na busca do seu ideal, abastecendo-o de energias vitalizantes e aumentando sua esperança na conquista dos fins colimados levando-o a superar as barreiras que se lhe opuserem fortalecendo-o intimamente, e fazendo-o conquistar por essa razão a simpatia e a cooperação dos Espíritos Superiores que o inspiram e o envolvem nas nobres vibrações de paz. 




O homem de fé não vacila ante os desafios do caminho evolutivo que trilha, não cedendo campo aos espíritos ignorantes adversários da luz, pois, não acredita ser impossível a conquista da vitória final sobre os percalços do caminho daquele que crer e tem fé em sí e em Deus. 





Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 00:15
link do post | comentar | favorito
|

A Fé e Oxalá


Queridos irmãos, um querido senhor velhinho Pai Benedito da Cachoeira, em que eu empresto algumas horas de minha matéria para ele, "emprestada com muito amor diga-se de passagem", sempre acentuou aos queridos consulentes sobre a fé, diz em cada pedido que o maior movimentador da realização de um pedido é a fé encontrada dentro de seu coração, humildemente redobra a condição de submeter-se ao criador, tanto em vida passou por muitas dificuldades que somente e fé e compreensão poderia dar-lhe força para suplicar algo em nome do sagrado, pensar que através somente das entidades pode-se movimentar suas vidas é pura tolice, o movimentador principal somos todos nós, amparados nos ensinamentos ofertados por Deus através dos seus enviados, podemos dizer que precisamos acreditar em primeiro lugar em um Deus supremo, e que ele tem ao seu lado muitos "colaboradores", que em vida entenderam e produziram o bem de todos os irmãos, colaboradores que não pensaram em sí, mas em todos em seu redor, pois sem a caridade não se chega a Deus.



A Fé está explícita em torno do sagrado, com seus pés você chegou a um lugar sagrado, mas imagine o que o fez caminhar, foi sua mente?, talvez sim ou não, seus pés caminham aonde você quiser, mas ao encontro de Deus somente serão conduzidos pelo amor que vem de dentro de seu coração.


Lavar os pés na cerimônia sagrada, é interpretada como sinal de humildade, mas eu vou muito mais além, é sinal também da limpeza espiritual, pois após limpos que eles caminhem em locais que reproduzem o amor, que afastem de todo mal sua carga, que entre por portas sadias e descansem em cobertores quentes, quando você for lavar seus pés lembre-se de lava-los retirando todo caminho ruim que passou e na pureza agora límpida caminhe ao encontro do amor e do sagrado cumprimento da caridade.   



É, através da confiança em si e em Oxalá, que o homem vence seus obstáculos, pois, um indivíduo confiante é capaz de superar com muito maior facilidade os entraves de seu progresso à caminho da felicidade e da paz que o aguarda na morada dos Seres Angelicais. 

Quando Jesus nos afirmou: "pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível", quis nos abrir os olhos e alargar nossa compreensão sobre os poderes do pensamento positivo, em relação às nossas dificuldades morais. 



Importante se faz entender, que as montanhas a que o Mestre se reporta, são as dificuldades do nosso dia-a-dia, as resistências externas, a má vontade com que normalmente nos vemos envolvidos, mesmo quando nos dedicamos á realização dos mais elevados propósitos. 

Entre tantas "montanhas" que podemos superar pela ação da verdadeira fé, podemos destacar: os preconceitos de toda ordem, o apego às coisas da matéria, o egoísmo, o fanatismo e as paixões oriundas do orgulho camuflado, que sempre impõem obstáculos aos que se dedicam a promover o progresso da humanidade. 


Noutra acepção, entende-se como fé a confiança que se tem na realização de uma coisa, a certeza de atingir determinado fim. Ela dá uma espécie de lucidez que permite se veja, em pensamento, a meta que se quer alcançar e os meios de chegar lá, de sorte que aquele que a possui caminha, por assim dizer, com absoluta segurança. Num como noutro caso, pode ela dar lugar a que se executem grandes coisas. 




"A fé sincera e verdadeira é sempre calma; faculta a paciência que sabe esperar, porque, tendo seu ponto de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de chegar ao objetivo visado. A fé vacilante sente a sua própria fraqueza; quando a estimula o interesse, toma-se furibunda e julga suprir, com a violência, a força que lhe falece. A calma na luta é sempre um sinal de força e de confiança; a violência, ao contrário, denota fraqueza e dúvida de si mesmo".

A fé robusta do indivíduo que a possui, ajuda-o a perseverar na busca do seu ideal, abastecendo-o de energias vitalizantes e aumentando sua esperança na conquista dos fins colimados levando-o a superar as barreiras que se lhe opuserem fortalecendo-o intimamente, e fazendo-o conquistar por essa razão a simpatia e a cooperação dos Espíritos Superiores que o inspiram e o envolvem nas nobres vibrações de paz. 




O homem de fé não vacila ante os desafios do caminho evolutivo que trilha, não cedendo campo aos espíritos ignorantes adversários da luz, pois, não acredita ser impossível a conquista da vitória final sobre os percalços do caminho daquele que crer e tem fé em sí e em Deus. 





Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 00:15
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Filhos de Ogum em 2015

. Oração para Ogum regente ...

. Simpatias para o ano novo...

. Tatuagem de caveira

. Previsões para 2015 Orixá...

. Tata Caveira

. Pai Nosso em Aramaico

. Água e a espiritualidade ...

. Oya Tempo

. Linha do Oriente na Umban...

.arquivos

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds