Domingo, 14 de Junho de 2009

A morada


A morada

A defumação acabou, recolheram o incensório, já não tem mais ervas para queimar.
No atabaque o som era de tristeza, baixo e sem ritmo não se ouvia quase nada.
No canto ainda uma vela quase apagada, sua chama miúda e sem calor, juntava-se aos restos de cera de outras que outrora iluminavam o terreiro.
Canções se cessaram, a melodia deu lugar ao silencio profundo.
Fecharam-se as cortinas do Conga, já não se via mais nosso Pai Oxalá
As cadeiras começaram a ficar vazias, a assistência começou a deixar a casa.
Os médiuns sentados no chão, já não tinham quem consultar.
Lá fora uma chuva fina será que eram os Orixás a chorar?
Era o ultimo rito daquela casa que acabou de encerrar.

Uma pergunta sem resposta, não sabemos agora por onde vamos caminhar.
De repente um brado rompeu o silencio, o Caboclo Ventania acabara de chegar.
Saldou os poucos presentes, firmou a ultima vela verde que sobrara, acendeu seu charuto, colocou seu cocar e a todos os presentes começou a falar.
Estas imagens simbolizam muito mais como símbolo de suas dedicações, a força maior desta casa são todos vocês, os locais e as imagens têm seus valores, mas de nada seriam sem a riqueza do amor que vocês guardam dentro de si.
Este lugar pode acabar, podem fechar esta casa, como fecharam outras pelo mundo afora, mas a Umbanda jamais acabará.
O reino de Aruanda esteve sempre onde nasceu, os caboclos de lá nunca iram abandonar seus queridos médiuns.
As casas e paredes que vocês construíram e cultuam, na realidade não cabemos todos nós, somos do mato e da selva, da cachoeira e das campinas e também da imensidão do universo, esta sim é a grande casa de nosso Pai Oxalá.
Somos filhos do vento e do trovão, governamos as águas e as pedras, da terra retiramos a fonte de energia, em todos os momentos estamos em todos os lugares, e também quantas vezes forem preciso.

Vou falar para vocês onde descansamos depois da fadiga de muito trabalho, existe sim mais uma morada para todos nós, sabe realmente onde fica?
Nossa principal morada é em vossos corações, não temas ela é a maior de todas outras, Dentro do seu coração acompanhamos você a todo o momento, dentro dele participamos de suas emoções, podemos sentir dentro dele o amor colocado em suas orações, dentro do seu coração sempre será nossa morada, não tem lugar melhor para nós e acredite seu coração abriga até o mais humilde de todos nós, nosso Pai Oxalá.

Autor Emidio de Ogum
Amigos podem copiar mas sempre coloquem a autoria por favor.
Que Oxalá ilumine a todos.
publicado por espadadeogum às 08:08
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Filhos de Ogum em 2015

. Oração para Ogum regente ...

. Simpatias para o ano novo...

. Tatuagem de caveira

. Previsões para 2015 Orixá...

. Tata Caveira

. Pai Nosso em Aramaico

. Água e a espiritualidade ...

. Oya Tempo

. Linha do Oriente na Umban...

.arquivos

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds