Quinta-feira, 1 de Outubro de 2009

Energia espiritual


O poder da energia espiritual

Segundo o budismo, temos corpos e mentes grosseiros, sutis e muito sutis.

No nível grosseiro experimentamos as sensações físicas e os estados mentais baseados na percepção dual da realidade, isto é, quando nossa mente consciente avalia, nomeia e julga.

O nível sutil de nosso corpo encontra-se em seu campo energético: a aura.
Já a mente sutil manifesta-se durante os sonhos, na meditação, quando ocorre a telepatia, e nos estados mentais positivos que surgem como resultado de uma mente aberta e relaxada como o amor, a compaixão e a sabedoria intuitiva.

Os padrões mentais podem ser grosseiros e sutis. Os grosseiros são os padrões emocionais criados nesta vida: todas as nossas manhas e manias. Já os sutis são nossas manhas e manias de outras vidas.

O nível muito sutil manifesta-se durante o sono profundo e no último estágio do processo da morte.

Todos nós podemos reconhecer facilmente estes diferentes níveis de consciência. No entanto, não estamos acostumados a nomeá-los. Por exemplo: como chamaríamos o estado mental que faz uma mãe acordar segundos antes do seu bebê começar a chorar?

Certa vez, ao pedir a Lama Gangchen Rinpoche que me explicasse algo sobre a natureza de nossa energia sutil, ele simplesmente me respondeu: o mundo interno é tal como o mundo externo. Senti como se Ele tivesse me revelado um segredo contido numa caixa fechada: dentro dela é tal e qual como fora.

Lembro-me, então, de ter fixado o olhar no movimento dos galhos das árvores que eu podia ver pela janela e escutar Lama Gangchen me dizer docemente: O mesmo movimento que você percebe agora lá fora, está acontecendo agora dentro de você. O tempo todo é assim. Por exemplo, antes de chover, quando o céu escurece e o ar fica mais pesado, também o seu corpo e a sua mente ficam mais tensos. No entanto, o contrário também ocorre: o que se passa em seu interior tem uma influência direta sobre o mundo externo.

Reconhecer a realidade externa como um reflexo de uma rede interdependente que contém a mente de cada um de nós me fez sentir momentaneamente desperta. Quando a nossa mente abre-se para uma nova percepção da realidade, tudo parece muito claro e óbvio. Mas logo perdemos esta percepção energética da realidade quando voltamos a perceber o mundo da forma como estamos normalmente habituados.

A natureza da mente muito sutil é pura, luminosa e sabedora de tudo. No entanto, não podemos acessá-la porque ela está encoberta pelos padrões mentais grosseiros e sutis negativos. Eles impedem que a mente muito sutil e a sutil positiva possam se manifestar. Por exemplo, quando estamos irritados, somos incapazes de sentir amor!

Em geral, pensamos que a energia grosseira tem mais poder do que a sutil. Por exemplo, em nossa cultura ocidental, a medicina alopática é mais aceita que a homeopatia. Mas, na realidade, a mente sutil tem muito mais poder de transformação do que a grosseira, pois a matéria é uma expressão condensada da energia sutil. Por exemplo, a vitalidade de nosso corpo físico é mantida pela qualidade energética de nossa aura.

Assim como nosso corpo físico torna-se fraco e opaco quando a energia sutil de seu campo áurico está fraca, nossa mente grosseira torna-se depressiva e negativa quando não consegue acessar a sua força sutil.

Apesar de não sabermos definir muito bem o que é energia espiritual, sabemos que necessitamos dela para nos sentirmos confiantes, com disposição para enfrentar os desafios da vida.

Os métodos de Meditação Tântrica visam atenuar e eliminar os efeitos colaterais da mente grosseira. Permitem assim a manifestação das qualidades energéticas positivas de nossa mente sutil e da muito sutil.

Na medida em que a força opressora da mente grosseira diminui, começamos a sentir a qualidade energética do elemento espaço mover-se em nossa mente: nos sentimos regenerados e em paz porque estamos mais livres das pressões internas.

Quando nossa mente sutil positiva pode mover-se livremente, nossa sabedoria e intuição inatas se manifestam.

Quando estamos perto de pessoas evoluídas espiritualmente, religiosas ou não, somos tocados pela força de seu campo energético sutil. Naturalmente, passamos a nos sentir felizes e relaxados. No entanto, este efeito não é uma via de mão única. Ele será maior ou menor de acordo com o nível grosseiro de intoxicação interna em que nos encontramos naquele momento e principalmente de nossa conexão kármica com a pessoa com quem estamos em contato.

Por exemplo, algumas pessoas sentem um alívio imediato e um profundo bem-estar quando se encontram com mestres sagrados, entram em templos e igrejas ou até mesmo quando escutam rezas e cantos sagrados. Outras simplesmente não sentem nada. Para estas experiências ocorrerem, não há nada que seja certo ou errado com nenhum dos lados.

As experiências positivas ou negativas serão sempre resultado de nossa experiência kármica. Cabe a cada um de nós encontrarmos as pessoas, os lugares e as palavras que irão despertar o que temos de mais belo em nosso interior: nossa natureza pura e sutil, livre de qualquer negatividade.

Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 09:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Filhos de Ogum em 2015

. Oração para Ogum regente ...

. Simpatias para o ano novo...

. Tatuagem de caveira

. Previsões para 2015 Orixá...

. Tata Caveira

. Pai Nosso em Aramaico

. Água e a espiritualidade ...

. Oya Tempo

. Linha do Oriente na Umban...

.arquivos

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds