Quinta-feira, 3 de Março de 2011

Oração a Zambi



Pai Zambi, tens nos braços nossa fé, em nossos passos os caminhamos com seu olhar, nas curvas de nossas vidas criamos a linha reta do bem, em seu nome meu Pai , entrego meu corpo e minha vida a seus comandados, bebo de sua fonte sagrada surgida nas matas que o senhor criou, banho-me nas aguas do mar que o senhor também criou para nós, peço proteção a senhora guardiã, e entregou-lhe também a rosa que o senhor também criou, faço dos meus dias os melhores dias quando posso doar ao meu irmão um pouco das palavras que o senhor nos ensinou meu Pai, quando estou triste lembro do senhor também, ai meu Pai minha mente se ilumina e caminho novamente nessa estrada que o senhor construiu, Pai Zambi, perdoai aqueles que ainda não entendem o seu universo, pisam nele e saboreiam suas frutas, conduzem muitas vezes suas vidas com ódio, mas meu Pai eu também peço por todos eles, na humildade se um servo do senhor meu Pai Zambi, cuidai meu senhor do universo, das crianças e dos idosos, cuidai também dos doentes e daqueles que ainda não o conhecem meu Pai.

Autor Emidio de Ogum


Que a Divina Luz esteja entre nós
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 21:36
link do post | comentar | favorito
|

Oração a Zambi



Pai Zambi, tens nos braços nossa fé, em nossos passos os caminhamos com seu olhar, nas curvas de nossas vidas criamos a linha reta do bem, em seu nome meu Pai , entrego meu corpo e minha vida a seus comandados, bebo de sua fonte sagrada surgida nas matas que o senhor criou, banho-me nas aguas do mar que o senhor também criou para nós, peço proteção a senhora guardiã, e entregou-lhe também a rosa que o senhor também criou, faço dos meus dias os melhores dias quando posso doar ao meu irmão um pouco das palavras que o senhor nos ensinou meu Pai, quando estou triste lembro do senhor também, ai meu Pai minha mente se ilumina e caminho novamente nessa estrada que o senhor construiu, Pai Zambi, perdoai aqueles que ainda não entendem o seu universo, pisam nele e saboreiam suas frutas, conduzem muitas vezes suas vidas com ódio, mas meu Pai eu também peço por todos eles, na humildade se um servo do senhor meu Pai Zambi, cuidai meu senhor do universo, das crianças e dos idosos, cuidai também dos doentes e daqueles que ainda não o conhecem meu Pai.

Autor Emidio de Ogum


Que a Divina Luz esteja entre nós
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 21:36
link do post | comentar | favorito
|

Oração a Zambi



Pai Zambi, tens nos braços nossa fé, em nossos passos os caminhamos com seu olhar, nas curvas de nossas vidas criamos a linha reta do bem, em seu nome meu Pai , entrego meu corpo e minha vida a seus comandados, bebo de sua fonte sagrada surgida nas matas que o senhor criou, banho-me nas aguas do mar que o senhor também criou para nós, peço proteção a senhora guardiã, e entregou-lhe também a rosa que o senhor também criou, faço dos meus dias os melhores dias quando posso doar ao meu irmão um pouco das palavras que o senhor nos ensinou meu Pai, quando estou triste lembro do senhor também, ai meu Pai minha mente se ilumina e caminho novamente nessa estrada que o senhor construiu, Pai Zambi, perdoai aqueles que ainda não entendem o seu universo, pisam nele e saboreiam suas frutas, conduzem muitas vezes suas vidas com ódio, mas meu Pai eu também peço por todos eles, na humildade se um servo do senhor meu Pai Zambi, cuidai meu senhor do universo, das crianças e dos idosos, cuidai também dos doentes e daqueles que ainda não o conhecem meu Pai.

Autor Emidio de Ogum


Que a Divina Luz esteja entre nós
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 21:36
link do post | comentar | favorito
|

Oração a Zambi



Pai Zambi, tens nos braços nossa fé, em nossos passos os caminhamos com seu olhar, nas curvas de nossas vidas criamos a linha reta do bem, em seu nome meu Pai , entrego meu corpo e minha vida a seus comandados, bebo de sua fonte sagrada surgida nas matas que o senhor criou, banho-me nas aguas do mar que o senhor também criou para nós, peço proteção a senhora guardiã, e entregou-lhe também a rosa que o senhor também criou, faço dos meus dias os melhores dias quando posso doar ao meu irmão um pouco das palavras que o senhor nos ensinou meu Pai, quando estou triste lembro do senhor também, ai meu Pai minha mente se ilumina e caminho novamente nessa estrada que o senhor construiu, Pai Zambi, perdoai aqueles que ainda não entendem o seu universo, pisam nele e saboreiam suas frutas, conduzem muitas vezes suas vidas com ódio, mas meu Pai eu também peço por todos eles, na humildade se um servo do senhor meu Pai Zambi, cuidai meu senhor do universo, das crianças e dos idosos, cuidai também dos doentes e daqueles que ainda não o conhecem meu Pai.

Autor Emidio de Ogum


Que a Divina Luz esteja entre nós
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 21:36
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Setembro de 2010

Oxaguiã o senhor da transformação




Oxaguiã


OXAGUIÃ

Oxaguiã, também conhecido como Ajagunã, é o conflito que antecede a paz; a revolução que antecede as transformações profundas; a instabilidade necessária ao dinamismo da vida e da sociedade e a busca do conhecimento. Por isso é compreendido como Oxalá moço, enquanto a paz, a tranqüilidade, a estabilidade, a sabedoria são compreendidos como Oxalá velho, Oxalufã. Ele é também guerreiro, e sente prazer em destruir para q o novo se estabeleça.
Leia mais em Mais Informações

Um dos mitos diz que Oxaguiã nasceu apenas de Obatalá. Não teve mãe. Nasceu dentro de uma concha de caramujo. E quando nasceu, não tinha cabeça, por isso perambulava pelo mundo, sem sentido.

Um dia encontrou Ori numa estrada e este lhe deu uma cabeça feita de inhame pilado, branca. Apesar de feliz com sua cabeça. ela esquentava muito, e quando esquentava Oxaguiã criava mais conflitos. E sofria muito. Foi quando um dia encontrou a morte (iku), que lhe ofereceu uma cabeça fria. Apesar do medo que sentia, o calor era insuportável, e ele acabou aceitando a cabeça preta que a morte lhe deu. Mas essa cabeça era dolorida e fria demais. Oxaguiã ficou triste, porque a morte com sua frieza estava o tempo todo acompanhando o orixá. Foi então que Ogum apareceu e deu sua espada para Oxaguiã, que espantou Iku. Ogum também tentou arrancar a cabeça preta de cima da cabeça de inhame, mas tanto apertou que as duas se fundiram e Oxaguiã ficou com a cabeça azul, agora equilibrada e sem problemas.

A partir deste dia ele e Ogum andam juntos transformando o mundo. Oxaguiã depositando o conflito de idéias e valores que mudam o mundo e Ogum fornecendo os meios para a transformação, seja a tecnologia ou a guerra.


Cor: Branca e azul
Numero 4
Comida: Inhame pilado
Dia da semana: sexta-feira
Saudação: Exeuê, babá!, Epa Babá!

Oxaguiã


Oxaguiã, also known as Ajagunã, the conflict is leading to peace, the revolution that precedes the profound transformations, the instability necessary for the dynamism of life and society and the pursuit of knowledge. So I hope is understood as a youth, while the peace, tranquility, stability, wisdom is understood as I wish old Oxalufã. He is also a warrior, and takes pleasure in destroying qo to be established again.


One myth says that Oxaguiã born only of Obatala. He had no mother. Born into a snail shell. And when he was born, had no head, so he wandered the world without end.


One day he met Ori on a road and he gave him a head made of pounded yam, white. Although happy with his head. She warmed up a lot, and when warmed Oxaguiã created more conflicts. And suffered much. Then one day met his death (iku), which offered a cool head. Despite the fear she felt, the heat was unbearable, and he acquiesced to the black head death gave him. But this head was sore and too cold. Oxaguiã was sad because the death with his coldness was constantly monitoring the orisha. It was then that Ogun appeared and gave his sword to Oxaguiã, which amazed Iku. Ogun also tried to rip the head off the black head of yam, but both shook the two merged and became head Oxaguiã blue, now balanced and smoothly.


From that day he and Ogun go together transforming the world. Oxaguiã depositing the conflict of ideas and values that change the world and Ogun providing the means for processing, either the technology or warfare.



Color: White and blue

Number 4

Food: Yam crushed

Weekday: Friday

Salutation: Exeuê, nanny!, Epa Nanny!


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

Oxaguiã o senhor da transformação




Oxaguiã


OXAGUIÃ

Oxaguiã, também conhecido como Ajagunã, é o conflito que antecede a paz; a revolução que antecede as transformações profundas; a instabilidade necessária ao dinamismo da vida e da sociedade e a busca do conhecimento. Por isso é compreendido como Oxalá moço, enquanto a paz, a tranqüilidade, a estabilidade, a sabedoria são compreendidos como Oxalá velho, Oxalufã. Ele é também guerreiro, e sente prazer em destruir para q o novo se estabeleça.
Leia mais em Mais Informações

Um dos mitos diz que Oxaguiã nasceu apenas de Obatalá. Não teve mãe. Nasceu dentro de uma concha de caramujo. E quando nasceu, não tinha cabeça, por isso perambulava pelo mundo, sem sentido.

Um dia encontrou Ori numa estrada e este lhe deu uma cabeça feita de inhame pilado, branca. Apesar de feliz com sua cabeça. ela esquentava muito, e quando esquentava Oxaguiã criava mais conflitos. E sofria muito. Foi quando um dia encontrou a morte (iku), que lhe ofereceu uma cabeça fria. Apesar do medo que sentia, o calor era insuportável, e ele acabou aceitando a cabeça preta que a morte lhe deu. Mas essa cabeça era dolorida e fria demais. Oxaguiã ficou triste, porque a morte com sua frieza estava o tempo todo acompanhando o orixá. Foi então que Ogum apareceu e deu sua espada para Oxaguiã, que espantou Iku. Ogum também tentou arrancar a cabeça preta de cima da cabeça de inhame, mas tanto apertou que as duas se fundiram e Oxaguiã ficou com a cabeça azul, agora equilibrada e sem problemas.

A partir deste dia ele e Ogum andam juntos transformando o mundo. Oxaguiã depositando o conflito de idéias e valores que mudam o mundo e Ogum fornecendo os meios para a transformação, seja a tecnologia ou a guerra.


Cor: Branca e azul
Numero 4
Comida: Inhame pilado
Dia da semana: sexta-feira
Saudação: Exeuê, babá!, Epa Babá!

Oxaguiã


Oxaguiã, also known as Ajagunã, the conflict is leading to peace, the revolution that precedes the profound transformations, the instability necessary for the dynamism of life and society and the pursuit of knowledge. So I hope is understood as a youth, while the peace, tranquility, stability, wisdom is understood as I wish old Oxalufã. He is also a warrior, and takes pleasure in destroying qo to be established again.


One myth says that Oxaguiã born only of Obatala. He had no mother. Born into a snail shell. And when he was born, had no head, so he wandered the world without end.


One day he met Ori on a road and he gave him a head made of pounded yam, white. Although happy with his head. She warmed up a lot, and when warmed Oxaguiã created more conflicts. And suffered much. Then one day met his death (iku), which offered a cool head. Despite the fear she felt, the heat was unbearable, and he acquiesced to the black head death gave him. But this head was sore and too cold. Oxaguiã was sad because the death with his coldness was constantly monitoring the orisha. It was then that Ogun appeared and gave his sword to Oxaguiã, which amazed Iku. Ogun also tried to rip the head off the black head of yam, but both shook the two merged and became head Oxaguiã blue, now balanced and smoothly.


From that day he and Ogun go together transforming the world. Oxaguiã depositing the conflict of ideas and values that change the world and Ogun providing the means for processing, either the technology or warfare.



Color: White and blue

Number 4

Food: Yam crushed

Weekday: Friday

Salutation: Exeuê, nanny!, Epa Nanny!


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

Oxaguiã o senhor da transformação




Oxaguiã


OXAGUIÃ

Oxaguiã, também conhecido como Ajagunã, é o conflito que antecede a paz; a revolução que antecede as transformações profundas; a instabilidade necessária ao dinamismo da vida e da sociedade e a busca do conhecimento. Por isso é compreendido como Oxalá moço, enquanto a paz, a tranqüilidade, a estabilidade, a sabedoria são compreendidos como Oxalá velho, Oxalufã. Ele é também guerreiro, e sente prazer em destruir para q o novo se estabeleça.
Leia mais em Mais Informações

Um dos mitos diz que Oxaguiã nasceu apenas de Obatalá. Não teve mãe. Nasceu dentro de uma concha de caramujo. E quando nasceu, não tinha cabeça, por isso perambulava pelo mundo, sem sentido.

Um dia encontrou Ori numa estrada e este lhe deu uma cabeça feita de inhame pilado, branca. Apesar de feliz com sua cabeça. ela esquentava muito, e quando esquentava Oxaguiã criava mais conflitos. E sofria muito. Foi quando um dia encontrou a morte (iku), que lhe ofereceu uma cabeça fria. Apesar do medo que sentia, o calor era insuportável, e ele acabou aceitando a cabeça preta que a morte lhe deu. Mas essa cabeça era dolorida e fria demais. Oxaguiã ficou triste, porque a morte com sua frieza estava o tempo todo acompanhando o orixá. Foi então que Ogum apareceu e deu sua espada para Oxaguiã, que espantou Iku. Ogum também tentou arrancar a cabeça preta de cima da cabeça de inhame, mas tanto apertou que as duas se fundiram e Oxaguiã ficou com a cabeça azul, agora equilibrada e sem problemas.

A partir deste dia ele e Ogum andam juntos transformando o mundo. Oxaguiã depositando o conflito de idéias e valores que mudam o mundo e Ogum fornecendo os meios para a transformação, seja a tecnologia ou a guerra.


Cor: Branca e azul
Numero 4
Comida: Inhame pilado
Dia da semana: sexta-feira
Saudação: Exeuê, babá!, Epa Babá!

Oxaguiã


Oxaguiã, also known as Ajagunã, the conflict is leading to peace, the revolution that precedes the profound transformations, the instability necessary for the dynamism of life and society and the pursuit of knowledge. So I hope is understood as a youth, while the peace, tranquility, stability, wisdom is understood as I wish old Oxalufã. He is also a warrior, and takes pleasure in destroying qo to be established again.


One myth says that Oxaguiã born only of Obatala. He had no mother. Born into a snail shell. And when he was born, had no head, so he wandered the world without end.


One day he met Ori on a road and he gave him a head made of pounded yam, white. Although happy with his head. She warmed up a lot, and when warmed Oxaguiã created more conflicts. And suffered much. Then one day met his death (iku), which offered a cool head. Despite the fear she felt, the heat was unbearable, and he acquiesced to the black head death gave him. But this head was sore and too cold. Oxaguiã was sad because the death with his coldness was constantly monitoring the orisha. It was then that Ogun appeared and gave his sword to Oxaguiã, which amazed Iku. Ogun also tried to rip the head off the black head of yam, but both shook the two merged and became head Oxaguiã blue, now balanced and smoothly.


From that day he and Ogun go together transforming the world. Oxaguiã depositing the conflict of ideas and values that change the world and Ogun providing the means for processing, either the technology or warfare.



Color: White and blue

Number 4

Food: Yam crushed

Weekday: Friday

Salutation: Exeuê, nanny!, Epa Nanny!


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

Oxaguiã o senhor da transformação




Oxaguiã


OXAGUIÃ

Oxaguiã, também conhecido como Ajagunã, é o conflito que antecede a paz; a revolução que antecede as transformações profundas; a instabilidade necessária ao dinamismo da vida e da sociedade e a busca do conhecimento. Por isso é compreendido como Oxalá moço, enquanto a paz, a tranqüilidade, a estabilidade, a sabedoria são compreendidos como Oxalá velho, Oxalufã. Ele é também guerreiro, e sente prazer em destruir para q o novo se estabeleça.
Leia mais em Mais Informações

Um dos mitos diz que Oxaguiã nasceu apenas de Obatalá. Não teve mãe. Nasceu dentro de uma concha de caramujo. E quando nasceu, não tinha cabeça, por isso perambulava pelo mundo, sem sentido.

Um dia encontrou Ori numa estrada e este lhe deu uma cabeça feita de inhame pilado, branca. Apesar de feliz com sua cabeça. ela esquentava muito, e quando esquentava Oxaguiã criava mais conflitos. E sofria muito. Foi quando um dia encontrou a morte (iku), que lhe ofereceu uma cabeça fria. Apesar do medo que sentia, o calor era insuportável, e ele acabou aceitando a cabeça preta que a morte lhe deu. Mas essa cabeça era dolorida e fria demais. Oxaguiã ficou triste, porque a morte com sua frieza estava o tempo todo acompanhando o orixá. Foi então que Ogum apareceu e deu sua espada para Oxaguiã, que espantou Iku. Ogum também tentou arrancar a cabeça preta de cima da cabeça de inhame, mas tanto apertou que as duas se fundiram e Oxaguiã ficou com a cabeça azul, agora equilibrada e sem problemas.

A partir deste dia ele e Ogum andam juntos transformando o mundo. Oxaguiã depositando o conflito de idéias e valores que mudam o mundo e Ogum fornecendo os meios para a transformação, seja a tecnologia ou a guerra.


Cor: Branca e azul
Numero 4
Comida: Inhame pilado
Dia da semana: sexta-feira
Saudação: Exeuê, babá!, Epa Babá!

Oxaguiã


Oxaguiã, also known as Ajagunã, the conflict is leading to peace, the revolution that precedes the profound transformations, the instability necessary for the dynamism of life and society and the pursuit of knowledge. So I hope is understood as a youth, while the peace, tranquility, stability, wisdom is understood as I wish old Oxalufã. He is also a warrior, and takes pleasure in destroying qo to be established again.


One myth says that Oxaguiã born only of Obatala. He had no mother. Born into a snail shell. And when he was born, had no head, so he wandered the world without end.


One day he met Ori on a road and he gave him a head made of pounded yam, white. Although happy with his head. She warmed up a lot, and when warmed Oxaguiã created more conflicts. And suffered much. Then one day met his death (iku), which offered a cool head. Despite the fear she felt, the heat was unbearable, and he acquiesced to the black head death gave him. But this head was sore and too cold. Oxaguiã was sad because the death with his coldness was constantly monitoring the orisha. It was then that Ogun appeared and gave his sword to Oxaguiã, which amazed Iku. Ogun also tried to rip the head off the black head of yam, but both shook the two merged and became head Oxaguiã blue, now balanced and smoothly.


From that day he and Ogun go together transforming the world. Oxaguiã depositing the conflict of ideas and values that change the world and Ogun providing the means for processing, either the technology or warfare.



Color: White and blue

Number 4

Food: Yam crushed

Weekday: Friday

Salutation: Exeuê, nanny!, Epa Nanny!


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

Oxaguiã o senhor da transformação




Oxaguiã


OXAGUIÃ

Oxaguiã, também conhecido como Ajagunã, é o conflito que antecede a paz; a revolução que antecede as transformações profundas; a instabilidade necessária ao dinamismo da vida e da sociedade e a busca do conhecimento. Por isso é compreendido como Oxalá moço, enquanto a paz, a tranqüilidade, a estabilidade, a sabedoria são compreendidos como Oxalá velho, Oxalufã. Ele é também guerreiro, e sente prazer em destruir para q o novo se estabeleça.
Leia mais em Mais Informações

Um dos mitos diz que Oxaguiã nasceu apenas de Obatalá. Não teve mãe. Nasceu dentro de uma concha de caramujo. E quando nasceu, não tinha cabeça, por isso perambulava pelo mundo, sem sentido.

Um dia encontrou Ori numa estrada e este lhe deu uma cabeça feita de inhame pilado, branca. Apesar de feliz com sua cabeça. ela esquentava muito, e quando esquentava Oxaguiã criava mais conflitos. E sofria muito. Foi quando um dia encontrou a morte (iku), que lhe ofereceu uma cabeça fria. Apesar do medo que sentia, o calor era insuportável, e ele acabou aceitando a cabeça preta que a morte lhe deu. Mas essa cabeça era dolorida e fria demais. Oxaguiã ficou triste, porque a morte com sua frieza estava o tempo todo acompanhando o orixá. Foi então que Ogum apareceu e deu sua espada para Oxaguiã, que espantou Iku. Ogum também tentou arrancar a cabeça preta de cima da cabeça de inhame, mas tanto apertou que as duas se fundiram e Oxaguiã ficou com a cabeça azul, agora equilibrada e sem problemas.

A partir deste dia ele e Ogum andam juntos transformando o mundo. Oxaguiã depositando o conflito de idéias e valores que mudam o mundo e Ogum fornecendo os meios para a transformação, seja a tecnologia ou a guerra.


Cor: Branca e azul
Numero 4
Comida: Inhame pilado
Dia da semana: sexta-feira
Saudação: Exeuê, babá!, Epa Babá!

Oxaguiã


Oxaguiã, also known as Ajagunã, the conflict is leading to peace, the revolution that precedes the profound transformations, the instability necessary for the dynamism of life and society and the pursuit of knowledge. So I hope is understood as a youth, while the peace, tranquility, stability, wisdom is understood as I wish old Oxalufã. He is also a warrior, and takes pleasure in destroying qo to be established again.


One myth says that Oxaguiã born only of Obatala. He had no mother. Born into a snail shell. And when he was born, had no head, so he wandered the world without end.


One day he met Ori on a road and he gave him a head made of pounded yam, white. Although happy with his head. She warmed up a lot, and when warmed Oxaguiã created more conflicts. And suffered much. Then one day met his death (iku), which offered a cool head. Despite the fear she felt, the heat was unbearable, and he acquiesced to the black head death gave him. But this head was sore and too cold. Oxaguiã was sad because the death with his coldness was constantly monitoring the orisha. It was then that Ogun appeared and gave his sword to Oxaguiã, which amazed Iku. Ogun also tried to rip the head off the black head of yam, but both shook the two merged and became head Oxaguiã blue, now balanced and smoothly.


From that day he and Ogun go together transforming the world. Oxaguiã depositing the conflict of ideas and values that change the world and Ogun providing the means for processing, either the technology or warfare.



Color: White and blue

Number 4

Food: Yam crushed

Weekday: Friday

Salutation: Exeuê, nanny!, Epa Nanny!


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
tags:
publicado por espadadeogum às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Oração a Zambi

. Oração a Zambi

. Oração a Zambi

. Oração a Zambi

. Oxaguiã o senhor da trans...

. Oxaguiã o senhor da trans...

. Oxaguiã o senhor da trans...

. Oxaguiã o senhor da trans...

. Oxaguiã o senhor da trans...

.arquivos

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds