Segunda-feira, 1 de Novembro de 2010

As Folhas e os Orixás




Ataare
Queridos irmãos o aprendizado Yorubá inicia-se no conhecimento, e um dos princípios é sobre as folhas, precisamos relembrar sobre a colheita delas, devem ser dentro de uma fonte energética imantada pelo sacerdote, com conhecimentos de seus poderes, existem folhas diurnas e noturnas, folhas masculinas e femininas, dessa forma seu uso deve ser indicado por um sacerdote, pedir permissão ao Orixá Iroko, em sua retirada da mata ou mesmo quando as ervas são compradas é muito importante.


Da mesma forma como no oráculo de Ifá os (Odù) são organizados dentro de um sistema classificatório, no culto a Osanyin, os vegetais, também, estão inseridos nesse sistema, e devemos considerar o fato que o Orixá assim como as folhas e outros elementos da natureza nascem de uma obra de Olodumare que nós identificamos como odu,essa é a razão por que a mesma folha servem a mais de um Orixá.




Leia mais em Mais Informações





Orixá Iroko

Ábèbè Òsún = Erva Capitão
Abéré = Picão Preto
Ábitólá = Cambará
Àfòmón = Erva de Passarinho
Àgbá = Romã
Àgbàdó = Milho
Àgbaó = Imbaúba
Agbéye = Melão D'Água
Àgbon = Coqueiro
Àgogo = Figueira do Inferno
Àjóbi, Àjóbi Oilé, Àjóbi Pupá = Aroeira Comum, Aroeira Vermelha
Àjóbi Funfun = Aroeira Branca
Akan = Cará Moela
Akòko = Acoco
Jokonije = Jarrinha
Alékèsì = São Gonçalinho
Àlùbósà = Cebola
Àlúkerésé = Dama da Noite
Àlùmóm = Boldo Paulista
Àmù = Sete Sangrias
Apáòká = Jaqueira
Àrìdan = Aridan
Àrùsò = Alfazema
Àsíkùtá e Efin = Malva Branca
Ata = Pimenta Malagueta
Ataare = Pimenta da Costa
Atopá Kun = Arruda
Àtòrìnà = Sabugueiro
Awùrépépé = Agrião do Para, Pimenta D'Água
Bàlá = Taioba
Balabá = Lirio do Brejo
Bánjókó = Bem me Quer
Bàrà = Melancia
Bejerekun = Pindaíba
Bujè = Jenipapeiro
Dandá = Junquinho
Dankó = Bambu
Efínfín = Alfavaca
Efínrín Kékéré = Manjericão
Ègé = Mandioca
Ègúsi = Melão
Èkèlegbara = Perpétua
Ekun = Sapê
Elégédé = Abóbora
Èpà = Amendoim
Eré Tuntún = Levante
Eró igbin = Erva de Bicho
Èsìsì = Urtiga
Etába ou Asá = Tabaco
Étipónlá = Erva Tostão
Ewé Bàbá = Boldo
Ewé Bíyemí = Quebra Pedra
Ewé Boyí = Bétis Cheiroso
Ewé Gbúre = Bredo
Ewé Idá Òrìsà = Espada de São Jorge
Ewé Inón = Folha Fogo
Ewé Isinisini =  Mastruz
Ewé Iyá = Pariparoba
Ewé Kúkúndùnkú = Batata Doce
Ewé Lárà Funfun = Mamona
Ewé Lorogún = Abre Caminho



Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 17:06
link | comentar | favorito

As Folhas e os Orixás




Ataare
Queridos irmãos o aprendizado Yorubá inicia-se no conhecimento, e um dos princípios é sobre as folhas, precisamos relembrar sobre a colheita delas, devem ser dentro de uma fonte energética imantada pelo sacerdote, com conhecimentos de seus poderes, existem folhas diurnas e noturnas, folhas masculinas e femininas, dessa forma seu uso deve ser indicado por um sacerdote, pedir permissão ao Orixá Iroko, em sua retirada da mata ou mesmo quando as ervas são compradas é muito importante.


Da mesma forma como no oráculo de Ifá os (Odù) são organizados dentro de um sistema classificatório, no culto a Osanyin, os vegetais, também, estão inseridos nesse sistema, e devemos considerar o fato que o Orixá assim como as folhas e outros elementos da natureza nascem de uma obra de Olodumare que nós identificamos como odu,essa é a razão por que a mesma folha servem a mais de um Orixá.




Leia mais em Mais Informações





Orixá Iroko

Ábèbè Òsún = Erva Capitão
Abéré = Picão Preto
Ábitólá = Cambará
Àfòmón = Erva de Passarinho
Àgbá = Romã
Àgbàdó = Milho
Àgbaó = Imbaúba
Agbéye = Melão D'Água
Àgbon = Coqueiro
Àgogo = Figueira do Inferno
Àjóbi, Àjóbi Oilé, Àjóbi Pupá = Aroeira Comum, Aroeira Vermelha
Àjóbi Funfun = Aroeira Branca
Akan = Cará Moela
Akòko = Acoco
Jokonije = Jarrinha
Alékèsì = São Gonçalinho
Àlùbósà = Cebola
Àlúkerésé = Dama da Noite
Àlùmóm = Boldo Paulista
Àmù = Sete Sangrias
Apáòká = Jaqueira
Àrìdan = Aridan
Àrùsò = Alfazema
Àsíkùtá e Efin = Malva Branca
Ata = Pimenta Malagueta
Ataare = Pimenta da Costa
Atopá Kun = Arruda
Àtòrìnà = Sabugueiro
Awùrépépé = Agrião do Para, Pimenta D'Água
Bàlá = Taioba
Balabá = Lirio do Brejo
Bánjókó = Bem me Quer
Bàrà = Melancia
Bejerekun = Pindaíba
Bujè = Jenipapeiro
Dandá = Junquinho
Dankó = Bambu
Efínfín = Alfavaca
Efínrín Kékéré = Manjericão
Ègé = Mandioca
Ègúsi = Melão
Èkèlegbara = Perpétua
Ekun = Sapê
Elégédé = Abóbora
Èpà = Amendoim
Eré Tuntún = Levante
Eró igbin = Erva de Bicho
Èsìsì = Urtiga
Etába ou Asá = Tabaco
Étipónlá = Erva Tostão
Ewé Bàbá = Boldo
Ewé Bíyemí = Quebra Pedra
Ewé Boyí = Bétis Cheiroso
Ewé Gbúre = Bredo
Ewé Idá Òrìsà = Espada de São Jorge
Ewé Inón = Folha Fogo
Ewé Isinisini =  Mastruz
Ewé Iyá = Pariparoba
Ewé Kúkúndùnkú = Batata Doce
Ewé Lárà Funfun = Mamona
Ewé Lorogún = Abre Caminho



Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 17:06
link | comentar | favorito
Terça-feira, 8 de Junho de 2010

Folhas Sagradas (Ewé)



Algumas considerações sobre as Folhas Sagradas(Ewé)

Ko si ewé kosi Orisa
"Sem folhas não há Orisa"

Desde os tempos antigos e remoto ouvimos dizeres, sortilégios, bem feitos com nossas Ervas Sagradas, temos referências de muitas em nossas vidas atribuídas em tudo que passamos a Ingerir, digerir, sentir, tais sensações despertam diversas sensações, como Bem-estar, vibrações que passam por nossos músculos a cada sentido que se choca com nosso corpo físico, sim a Energia da Natureza, a Energia do Orisa, a energia do Mundo.

Existem diversas folhas com diversas finalidades e combinações, nomes e considerações dos nomes, fato que muito impressiona a quem as manipulam dentro de Asé. Temos que ter muitas consciência de como usá-las para que não sejamos pegos de surpresa por energias que são invocadas quando a maceramos, quando colocamos o sumo da Erva em contato com nosso corpo,  quando a colhemos.

Ewé, assunto este muito diversificado, muito delicado porque cada nação traz seu ritual porém folha é para mesma finalidade, trazer energias boas e positivadas, tirar energias ruins e maléficas em muitos casos, trazer resposta de algo se é necessário para o individuo que a usa.

Abaixo aqui deixo alguns de meus conhecimentos em Ewé e que Ossanyin ouça sempre nossas Aduras (Rezas):



Nome Yorubá- ÀbámodáNome científico - Bryophillum calcinum/ Kalanchoe pinnataNome popular- Folha da Fortuna, folha grossa, Milagre de São Joaquim
Considerações: Usadas em Cerimônias em Ilè Ifé, Terra de Ifá, para Obatalá e Yemowo conhecidas nas terras de Orisas como Erun odundun, Kantí-Kantí, Kóropòn segundo Pierre Verger.

Alguns de seus nomes tem significado importante, Àbámodá significa "o que vc deseja vc faz",mas caso necessária para outras atribuições como substituta do Odundun (Folha-da-Costa), deve ser chamada  erú odundun cujo nome significa "Escravo de Odundun", é uma folha muito positiva e considerada de muito prestígios pelos adeptos, em suas folhas nascem brotos nas bordas cujas este representam sinal de prosperidade, fato esse de ser importante na composição do Àgbo.

No Brasil considerada do Orisa Sango por muitos Zeladores porém muitos a usam para os Orisas Funfun Como Osala e Ifá.

Uso medicinal- Diurético e sedativa, combate nevralgias, encefalias, dores de dente afecções das vias respiratórias, externamente contra doenças de pele, feridas. furúnculos, dermatoses em geral .



Nome Yorubá-Ajobi,Ajobi Pupá, Ajobi oiléNome científico- Schinus therebenthifoliusNome popular- Aroeira-comum, aroeira vermelha, pimenta do Peru
Considerações:
Encontradas em regiões nordeste sudeste e Sul, nos candomblés jeje-nagôs são usadas nos sacrifícios de animais quadrúpedes forrando-se o chão com ela, agrada muito o Orisa para o sacrifício. As Crenças enraizadas dizem que pela manha esta Ewé pertença a Ogun a tarde pertença a Esu e ainda sirva para vestir Ossanyin. Seus galhos são utilizados para ebós e sacudimentos.

uso na medicina: Anti-Reumático,sua resina serve para combater bronquites crônicas casca quando cozida, indicada contra feridas, tumores , inflamações em geral, corrimentos e diarréias.



Nome Yorubá-Ajobi Funfun, Ajobi jinjinNome Científico- Lithaea molleoides
Nome Popular-Aroeira branca, aroeira de fruto do mangue, aroeirinha.


Considerações:
Encontradas nos estados do nordeste ao sul principalmente, usada em sacudimentos, sendo considerada uma folha gún( quente), utilizadas em banho de descarrego porém seu uso é muito restrito pois não se deve levar esta folha a cabeça para banho. Em algumas casas é proibido seu uso pois dizem as crenças, que está folha desprende emanações perigosas a quem dela se aproxima necessitando uma cautela significativa para colhê-la, reações, como perturbações na pele e nos olhos,

Uso na medicina:

Excitante e diurética , o cozimento da casca serve para combater diarréias infecções das vias urinarias.....

Algumas informações tiradas do livro de Estudo Ewé Orisa de José Flávio Pessoa de Barros, conhecedor nato das folhas.



Nome Yorubá- AkòkoNome científico- Newboldia laevis SeemNome popular-Acoco
Considerações:
Origem África, considerada arvore abundante, provedora de Propriedade, assim diz as explicações no livro Ewé Orisa de José Flavio Pessoa de Barros, Atribuída ao Orisa Ossanyin e Ogun, esta Arvore na África acomoda em suas sombras assentamentos do Orisa Ogun onde seu culto é Extenso ,na cidade de Iré .

Também usada no culto aos Ancestrais goza de muito prestigio em nossa Religião.



Nome Yorubá- AmúnimúyèNome científico- Centratherum punctatumNome popular- Balainho de velho, perpétua
Considerações:
“Planta considerada misteriosa devida atribuição de seu nome cujo “significa “ apossa-de de uma pessoa e de sua Inteligência”, por isso usada na iniciação e no agbò de Orisa seu objetivo facilitar o transe do Iyawo que está pra nascer, porém esta folha detém este nome pela relação que tem com uma Lenda e que Ossanyin da um preparo para Ossossi beber, no qual depois caiu em um esquecimento profundo passando acima morar nas matas com Ossanyin. Ressalto que este preparo vai muitos outros ingredientes no entanto está Ewé seria considerada indispensável junto a outras.



Nome Yorubá- ApáòkáNome científico- Artocarpus integrifoliaNome popular- Jaqueira
Considerações:
No livro Ewé Orisa esta arvore de Origem Indiana medra em diversas regiões inclusive  África e Brasil.

Apáòká significa Opa= cajado, cetro+ Oká= serpente africana, nome de uma entidade fito mórfica considerada a mãe de Osossi, cultuada em uma Jaqueira.É uma arvore Sagrada, suas folhas são usadas para assentar Esú e em banhos para os filhos de Sango, porém seus frutos não devem ser consumidos por esses iniciados

Seu nome na África Tapónurin cita Verger.

uso medicinal: Os caroços  da Jaca  assados ou cozidos são afrodisíacos, a folha é usada como  estimulante, antidiarréico, antiasmático e expectorante.

Citação de Joje Flávio Pessoa de Barros.



Nome Yorubá- ÉtipónláNome cientifica- Boerhaavia difussa L.Nome popular- Erva Tostão, bredo de porco, pega pinto, tangaraca
Considerações:
Encontrada em todo território nacional atribuída a Sango e Oya goza de grande prestígio nos terreiros como planta "contrafeitiços", ao atribuí-la ao banho deve se ter cautela pois em demasia pode provocar reações alérgicas no corpo.reverenciada  nos rituais de folha com korin  (Ifá owó ifá omo, Ewé Étipónlá 'Bà Ifá orò' cujo significado diz:" Ifá é dinheiro, Ifá são filhos, a folha de Étipónlá é abençoada por Ifá "

uso medicinal: combate afecções renais e das raízes desta Planta se faz um vinho que é diurético  e regularizador  das funções hepáticas.



Nome Yorubá- Ewé OgbóNome cientifica- Periploca nigrescensNome popular- Cipó-de-leite, orelha de macaco, folha de leite, Rama de leite.
Considerações:
Planta trazida do continente africano pelo povo Nagôpara o Brasil, encontra-se em florestas sombreadas ou nos próprios terreiros de Candomblé.

Todos os iniciados podem usá-la sem restrição porém seu dever que é tirar a consciência do filho de santo só é ativado quando combinados com outras folhas.

Dizem os mais velhos que a estória dos Orisas narra esta folha como a primeira a se liberada por Ossanyin quando se fez o Vento de Oya, passando a ser folha de Ossossi porém em algumas outra nações ela é quista com folha principal de Osala, citação de minha pessoa.

Uso Medicinal: Tratar Epilepsia. Outros nomes que são atribuídos a ela são, Ogbó funun, Ogbó pupa, Asogbókan, Asóbomo e gbólogbòlo, cita Verger.


Nome Yorubá: Ewé OjúùsajúNome cientifico: Petiveri Alliacea L.
Nome Popular: Guiné, guiné pipiu, erva-guiné, erva de alho.


Considerações:
Folha encontrada em todo território nacional, porém Verger diz que está Ewé foi levada do Brasil para Nigéria.

Usada para defumações e sacudimentos de pessoas e de casas cujo ação é contra Eguns e "Esus" negativos e em banhos para lavar fios de conta e até cabeça de filhos de santo, atribuída a Ossossi e a caboclos.

Na África usada por Babalawos  para combater feitiços e obter respeito de "Yami" cita Verger.

Os filhos de Osala e Yemonja em cuba são proibidos de usar esta folha, pois é considerada  Ewó em suas origens.

Uso medicinal:

Contra dores de cabeças, enxaquecas, nervosismo e falta de memória, porém em muita quantidade pode atingir as vistas  chegando provocar até perda da visão pois é uma Ewé tóxica principalmente a Raiz.

A Tintura que se obtém desta Ewé tem uso externo em fricções no combate a paralisia  em geral e reumatismo e a raiz usada contra dor de dente.

Salvo Professor José Flavio Pessoa de Barros


Nome Yorubá- Ewé Lárà FunfunNome cientifico- Ricinus communis L.Nome popular- Mamona, Mamona Branca, mamoneira, Palma de Cristo.
Considerações:
De origem Africana que era encontrada no Antigo Egito. Ocorre com muita fartura em todo território nacional.

Folha com diversas finalidades nas festividades como Olubajé ritual de Obalwuayie, Sassanhe, Ebós etc...

Atribuída a Osala é uma folha muito usada pelos adeptos, sendo indispensável em alguns rituais.




Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 21:29
link | comentar | favorito

Folhas Sagradas (Ewé)



Algumas considerações sobre as Folhas Sagradas(Ewé)

Ko si ewé kosi Orisa
"Sem folhas não há Orisa"

Desde os tempos antigos e remoto ouvimos dizeres, sortilégios, bem feitos com nossas Ervas Sagradas, temos referências de muitas em nossas vidas atribuídas em tudo que passamos a Ingerir, digerir, sentir, tais sensações despertam diversas sensações, como Bem-estar, vibrações que passam por nossos músculos a cada sentido que se choca com nosso corpo físico, sim a Energia da Natureza, a Energia do Orisa, a energia do Mundo.

Existem diversas folhas com diversas finalidades e combinações, nomes e considerações dos nomes, fato que muito impressiona a quem as manipulam dentro de Asé. Temos que ter muitas consciência de como usá-las para que não sejamos pegos de surpresa por energias que são invocadas quando a maceramos, quando colocamos o sumo da Erva em contato com nosso corpo,  quando a colhemos.

Ewé, assunto este muito diversificado, muito delicado porque cada nação traz seu ritual porém folha é para mesma finalidade, trazer energias boas e positivadas, tirar energias ruins e maléficas em muitos casos, trazer resposta de algo se é necessário para o individuo que a usa.

Abaixo aqui deixo alguns de meus conhecimentos em Ewé e que Ossanyin ouça sempre nossas Aduras (Rezas):



Nome Yorubá- ÀbámodáNome científico - Bryophillum calcinum/ Kalanchoe pinnataNome popular- Folha da Fortuna, folha grossa, Milagre de São Joaquim
Considerações: Usadas em Cerimônias em Ilè Ifé, Terra de Ifá, para Obatalá e Yemowo conhecidas nas terras de Orisas como Erun odundun, Kantí-Kantí, Kóropòn segundo Pierre Verger.

Alguns de seus nomes tem significado importante, Àbámodá significa "o que vc deseja vc faz",mas caso necessária para outras atribuições como substituta do Odundun (Folha-da-Costa), deve ser chamada  erú odundun cujo nome significa "Escravo de Odundun", é uma folha muito positiva e considerada de muito prestígios pelos adeptos, em suas folhas nascem brotos nas bordas cujas este representam sinal de prosperidade, fato esse de ser importante na composição do Àgbo.

No Brasil considerada do Orisa Sango por muitos Zeladores porém muitos a usam para os Orisas Funfun Como Osala e Ifá.

Uso medicinal- Diurético e sedativa, combate nevralgias, encefalias, dores de dente afecções das vias respiratórias, externamente contra doenças de pele, feridas. furúnculos, dermatoses em geral .



Nome Yorubá-Ajobi,Ajobi Pupá, Ajobi oiléNome científico- Schinus therebenthifoliusNome popular- Aroeira-comum, aroeira vermelha, pimenta do Peru
Considerações:
Encontradas em regiões nordeste sudeste e Sul, nos candomblés jeje-nagôs são usadas nos sacrifícios de animais quadrúpedes forrando-se o chão com ela, agrada muito o Orisa para o sacrifício. As Crenças enraizadas dizem que pela manha esta Ewé pertença a Ogun a tarde pertença a Esu e ainda sirva para vestir Ossanyin. Seus galhos são utilizados para ebós e sacudimentos.

uso na medicina: Anti-Reumático,sua resina serve para combater bronquites crônicas casca quando cozida, indicada contra feridas, tumores , inflamações em geral, corrimentos e diarréias.



Nome Yorubá-Ajobi Funfun, Ajobi jinjinNome Científico- Lithaea molleoides
Nome Popular-Aroeira branca, aroeira de fruto do mangue, aroeirinha.


Considerações:
Encontradas nos estados do nordeste ao sul principalmente, usada em sacudimentos, sendo considerada uma folha gún( quente), utilizadas em banho de descarrego porém seu uso é muito restrito pois não se deve levar esta folha a cabeça para banho. Em algumas casas é proibido seu uso pois dizem as crenças, que está folha desprende emanações perigosas a quem dela se aproxima necessitando uma cautela significativa para colhê-la, reações, como perturbações na pele e nos olhos,

Uso na medicina:

Excitante e diurética , o cozimento da casca serve para combater diarréias infecções das vias urinarias.....

Algumas informações tiradas do livro de Estudo Ewé Orisa de José Flávio Pessoa de Barros, conhecedor nato das folhas.



Nome Yorubá- AkòkoNome científico- Newboldia laevis SeemNome popular-Acoco
Considerações:
Origem África, considerada arvore abundante, provedora de Propriedade, assim diz as explicações no livro Ewé Orisa de José Flavio Pessoa de Barros, Atribuída ao Orisa Ossanyin e Ogun, esta Arvore na África acomoda em suas sombras assentamentos do Orisa Ogun onde seu culto é Extenso ,na cidade de Iré .

Também usada no culto aos Ancestrais goza de muito prestigio em nossa Religião.



Nome Yorubá- AmúnimúyèNome científico- Centratherum punctatumNome popular- Balainho de velho, perpétua
Considerações:
“Planta considerada misteriosa devida atribuição de seu nome cujo “significa “ apossa-de de uma pessoa e de sua Inteligência”, por isso usada na iniciação e no agbò de Orisa seu objetivo facilitar o transe do Iyawo que está pra nascer, porém esta folha detém este nome pela relação que tem com uma Lenda e que Ossanyin da um preparo para Ossossi beber, no qual depois caiu em um esquecimento profundo passando acima morar nas matas com Ossanyin. Ressalto que este preparo vai muitos outros ingredientes no entanto está Ewé seria considerada indispensável junto a outras.



Nome Yorubá- ApáòkáNome científico- Artocarpus integrifoliaNome popular- Jaqueira
Considerações:
No livro Ewé Orisa esta arvore de Origem Indiana medra em diversas regiões inclusive  África e Brasil.

Apáòká significa Opa= cajado, cetro+ Oká= serpente africana, nome de uma entidade fito mórfica considerada a mãe de Osossi, cultuada em uma Jaqueira.É uma arvore Sagrada, suas folhas são usadas para assentar Esú e em banhos para os filhos de Sango, porém seus frutos não devem ser consumidos por esses iniciados

Seu nome na África Tapónurin cita Verger.

uso medicinal: Os caroços  da Jaca  assados ou cozidos são afrodisíacos, a folha é usada como  estimulante, antidiarréico, antiasmático e expectorante.

Citação de Joje Flávio Pessoa de Barros.



Nome Yorubá- ÉtipónláNome cientifica- Boerhaavia difussa L.Nome popular- Erva Tostão, bredo de porco, pega pinto, tangaraca
Considerações:
Encontrada em todo território nacional atribuída a Sango e Oya goza de grande prestígio nos terreiros como planta "contrafeitiços", ao atribuí-la ao banho deve se ter cautela pois em demasia pode provocar reações alérgicas no corpo.reverenciada  nos rituais de folha com korin  (Ifá owó ifá omo, Ewé Étipónlá 'Bà Ifá orò' cujo significado diz:" Ifá é dinheiro, Ifá são filhos, a folha de Étipónlá é abençoada por Ifá "

uso medicinal: combate afecções renais e das raízes desta Planta se faz um vinho que é diurético  e regularizador  das funções hepáticas.



Nome Yorubá- Ewé OgbóNome cientifica- Periploca nigrescensNome popular- Cipó-de-leite, orelha de macaco, folha de leite, Rama de leite.
Considerações:
Planta trazida do continente africano pelo povo Nagôpara o Brasil, encontra-se em florestas sombreadas ou nos próprios terreiros de Candomblé.

Todos os iniciados podem usá-la sem restrição porém seu dever que é tirar a consciência do filho de santo só é ativado quando combinados com outras folhas.

Dizem os mais velhos que a estória dos Orisas narra esta folha como a primeira a se liberada por Ossanyin quando se fez o Vento de Oya, passando a ser folha de Ossossi porém em algumas outra nações ela é quista com folha principal de Osala, citação de minha pessoa.

Uso Medicinal: Tratar Epilepsia. Outros nomes que são atribuídos a ela são, Ogbó funun, Ogbó pupa, Asogbókan, Asóbomo e gbólogbòlo, cita Verger.


Nome Yorubá: Ewé OjúùsajúNome cientifico: Petiveri Alliacea L.
Nome Popular: Guiné, guiné pipiu, erva-guiné, erva de alho.


Considerações:
Folha encontrada em todo território nacional, porém Verger diz que está Ewé foi levada do Brasil para Nigéria.

Usada para defumações e sacudimentos de pessoas e de casas cujo ação é contra Eguns e "Esus" negativos e em banhos para lavar fios de conta e até cabeça de filhos de santo, atribuída a Ossossi e a caboclos.

Na África usada por Babalawos  para combater feitiços e obter respeito de "Yami" cita Verger.

Os filhos de Osala e Yemonja em cuba são proibidos de usar esta folha, pois é considerada  Ewó em suas origens.

Uso medicinal:

Contra dores de cabeças, enxaquecas, nervosismo e falta de memória, porém em muita quantidade pode atingir as vistas  chegando provocar até perda da visão pois é uma Ewé tóxica principalmente a Raiz.

A Tintura que se obtém desta Ewé tem uso externo em fricções no combate a paralisia  em geral e reumatismo e a raiz usada contra dor de dente.

Salvo Professor José Flavio Pessoa de Barros


Nome Yorubá- Ewé Lárà FunfunNome cientifico- Ricinus communis L.Nome popular- Mamona, Mamona Branca, mamoneira, Palma de Cristo.
Considerações:
De origem Africana que era encontrada no Antigo Egito. Ocorre com muita fartura em todo território nacional.

Folha com diversas finalidades nas festividades como Olubajé ritual de Obalwuayie, Sassanhe, Ebós etc...

Atribuída a Osala é uma folha muito usada pelos adeptos, sendo indispensável em alguns rituais.




Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 21:29
link | comentar | favorito

Folhas Sagradas (Ewé)



Algumas considerações sobre as Folhas Sagradas(Ewé)

Ko si ewé kosi Orisa
"Sem folhas não há Orisa"

Desde os tempos antigos e remoto ouvimos dizeres, sortilégios, bem feitos com nossas Ervas Sagradas, temos referências de muitas em nossas vidas atribuídas em tudo que passamos a Ingerir, digerir, sentir, tais sensações despertam diversas sensações, como Bem-estar, vibrações que passam por nossos músculos a cada sentido que se choca com nosso corpo físico, sim a Energia da Natureza, a Energia do Orisa, a energia do Mundo.

Existem diversas folhas com diversas finalidades e combinações, nomes e considerações dos nomes, fato que muito impressiona a quem as manipulam dentro de Asé. Temos que ter muitas consciência de como usá-las para que não sejamos pegos de surpresa por energias que são invocadas quando a maceramos, quando colocamos o sumo da Erva em contato com nosso corpo,  quando a colhemos.

Ewé, assunto este muito diversificado, muito delicado porque cada nação traz seu ritual porém folha é para mesma finalidade, trazer energias boas e positivadas, tirar energias ruins e maléficas em muitos casos, trazer resposta de algo se é necessário para o individuo que a usa.

Abaixo aqui deixo alguns de meus conhecimentos em Ewé e que Ossanyin ouça sempre nossas Aduras (Rezas):



Nome Yorubá- ÀbámodáNome científico - Bryophillum calcinum/ Kalanchoe pinnataNome popular- Folha da Fortuna, folha grossa, Milagre de São Joaquim
Considerações: Usadas em Cerimônias em Ilè Ifé, Terra de Ifá, para Obatalá e Yemowo conhecidas nas terras de Orisas como Erun odundun, Kantí-Kantí, Kóropòn segundo Pierre Verger.

Alguns de seus nomes tem significado importante, Àbámodá significa "o que vc deseja vc faz",mas caso necessária para outras atribuições como substituta do Odundun (Folha-da-Costa), deve ser chamada  erú odundun cujo nome significa "Escravo de Odundun", é uma folha muito positiva e considerada de muito prestígios pelos adeptos, em suas folhas nascem brotos nas bordas cujas este representam sinal de prosperidade, fato esse de ser importante na composição do Àgbo.

No Brasil considerada do Orisa Sango por muitos Zeladores porém muitos a usam para os Orisas Funfun Como Osala e Ifá.

Uso medicinal- Diurético e sedativa, combate nevralgias, encefalias, dores de dente afecções das vias respiratórias, externamente contra doenças de pele, feridas. furúnculos, dermatoses em geral .



Nome Yorubá-Ajobi,Ajobi Pupá, Ajobi oiléNome científico- Schinus therebenthifoliusNome popular- Aroeira-comum, aroeira vermelha, pimenta do Peru
Considerações:
Encontradas em regiões nordeste sudeste e Sul, nos candomblés jeje-nagôs são usadas nos sacrifícios de animais quadrúpedes forrando-se o chão com ela, agrada muito o Orisa para o sacrifício. As Crenças enraizadas dizem que pela manha esta Ewé pertença a Ogun a tarde pertença a Esu e ainda sirva para vestir Ossanyin. Seus galhos são utilizados para ebós e sacudimentos.

uso na medicina: Anti-Reumático,sua resina serve para combater bronquites crônicas casca quando cozida, indicada contra feridas, tumores , inflamações em geral, corrimentos e diarréias.



Nome Yorubá-Ajobi Funfun, Ajobi jinjinNome Científico- Lithaea molleoides
Nome Popular-Aroeira branca, aroeira de fruto do mangue, aroeirinha.


Considerações:
Encontradas nos estados do nordeste ao sul principalmente, usada em sacudimentos, sendo considerada uma folha gún( quente), utilizadas em banho de descarrego porém seu uso é muito restrito pois não se deve levar esta folha a cabeça para banho. Em algumas casas é proibido seu uso pois dizem as crenças, que está folha desprende emanações perigosas a quem dela se aproxima necessitando uma cautela significativa para colhê-la, reações, como perturbações na pele e nos olhos,

Uso na medicina:

Excitante e diurética , o cozimento da casca serve para combater diarréias infecções das vias urinarias.....

Algumas informações tiradas do livro de Estudo Ewé Orisa de José Flávio Pessoa de Barros, conhecedor nato das folhas.



Nome Yorubá- AkòkoNome científico- Newboldia laevis SeemNome popular-Acoco
Considerações:
Origem África, considerada arvore abundante, provedora de Propriedade, assim diz as explicações no livro Ewé Orisa de José Flavio Pessoa de Barros, Atribuída ao Orisa Ossanyin e Ogun, esta Arvore na África acomoda em suas sombras assentamentos do Orisa Ogun onde seu culto é Extenso ,na cidade de Iré .

Também usada no culto aos Ancestrais goza de muito prestigio em nossa Religião.



Nome Yorubá- AmúnimúyèNome científico- Centratherum punctatumNome popular- Balainho de velho, perpétua
Considerações:
“Planta considerada misteriosa devida atribuição de seu nome cujo “significa “ apossa-de de uma pessoa e de sua Inteligência”, por isso usada na iniciação e no agbò de Orisa seu objetivo facilitar o transe do Iyawo que está pra nascer, porém esta folha detém este nome pela relação que tem com uma Lenda e que Ossanyin da um preparo para Ossossi beber, no qual depois caiu em um esquecimento profundo passando acima morar nas matas com Ossanyin. Ressalto que este preparo vai muitos outros ingredientes no entanto está Ewé seria considerada indispensável junto a outras.



Nome Yorubá- ApáòkáNome científico- Artocarpus integrifoliaNome popular- Jaqueira
Considerações:
No livro Ewé Orisa esta arvore de Origem Indiana medra em diversas regiões inclusive  África e Brasil.

Apáòká significa Opa= cajado, cetro+ Oká= serpente africana, nome de uma entidade fito mórfica considerada a mãe de Osossi, cultuada em uma Jaqueira.É uma arvore Sagrada, suas folhas são usadas para assentar Esú e em banhos para os filhos de Sango, porém seus frutos não devem ser consumidos por esses iniciados

Seu nome na África Tapónurin cita Verger.

uso medicinal: Os caroços  da Jaca  assados ou cozidos são afrodisíacos, a folha é usada como  estimulante, antidiarréico, antiasmático e expectorante.

Citação de Joje Flávio Pessoa de Barros.



Nome Yorubá- ÉtipónláNome cientifica- Boerhaavia difussa L.Nome popular- Erva Tostão, bredo de porco, pega pinto, tangaraca
Considerações:
Encontrada em todo território nacional atribuída a Sango e Oya goza de grande prestígio nos terreiros como planta "contrafeitiços", ao atribuí-la ao banho deve se ter cautela pois em demasia pode provocar reações alérgicas no corpo.reverenciada  nos rituais de folha com korin  (Ifá owó ifá omo, Ewé Étipónlá 'Bà Ifá orò' cujo significado diz:" Ifá é dinheiro, Ifá são filhos, a folha de Étipónlá é abençoada por Ifá "

uso medicinal: combate afecções renais e das raízes desta Planta se faz um vinho que é diurético  e regularizador  das funções hepáticas.



Nome Yorubá- Ewé OgbóNome cientifica- Periploca nigrescensNome popular- Cipó-de-leite, orelha de macaco, folha de leite, Rama de leite.
Considerações:
Planta trazida do continente africano pelo povo Nagôpara o Brasil, encontra-se em florestas sombreadas ou nos próprios terreiros de Candomblé.

Todos os iniciados podem usá-la sem restrição porém seu dever que é tirar a consciência do filho de santo só é ativado quando combinados com outras folhas.

Dizem os mais velhos que a estória dos Orisas narra esta folha como a primeira a se liberada por Ossanyin quando se fez o Vento de Oya, passando a ser folha de Ossossi porém em algumas outra nações ela é quista com folha principal de Osala, citação de minha pessoa.

Uso Medicinal: Tratar Epilepsia. Outros nomes que são atribuídos a ela são, Ogbó funun, Ogbó pupa, Asogbókan, Asóbomo e gbólogbòlo, cita Verger.


Nome Yorubá: Ewé OjúùsajúNome cientifico: Petiveri Alliacea L.
Nome Popular: Guiné, guiné pipiu, erva-guiné, erva de alho.


Considerações:
Folha encontrada em todo território nacional, porém Verger diz que está Ewé foi levada do Brasil para Nigéria.

Usada para defumações e sacudimentos de pessoas e de casas cujo ação é contra Eguns e "Esus" negativos e em banhos para lavar fios de conta e até cabeça de filhos de santo, atribuída a Ossossi e a caboclos.

Na África usada por Babalawos  para combater feitiços e obter respeito de "Yami" cita Verger.

Os filhos de Osala e Yemonja em cuba são proibidos de usar esta folha, pois é considerada  Ewó em suas origens.

Uso medicinal:

Contra dores de cabeças, enxaquecas, nervosismo e falta de memória, porém em muita quantidade pode atingir as vistas  chegando provocar até perda da visão pois é uma Ewé tóxica principalmente a Raiz.

A Tintura que se obtém desta Ewé tem uso externo em fricções no combate a paralisia  em geral e reumatismo e a raiz usada contra dor de dente.

Salvo Professor José Flavio Pessoa de Barros


Nome Yorubá- Ewé Lárà FunfunNome cientifico- Ricinus communis L.Nome popular- Mamona, Mamona Branca, mamoneira, Palma de Cristo.
Considerações:
De origem Africana que era encontrada no Antigo Egito. Ocorre com muita fartura em todo território nacional.

Folha com diversas finalidades nas festividades como Olubajé ritual de Obalwuayie, Sassanhe, Ebós etc...

Atribuída a Osala é uma folha muito usada pelos adeptos, sendo indispensável em alguns rituais.




Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 21:29
link | comentar | favorito

Folhas Sagradas (Ewé)



Algumas considerações sobre as Folhas Sagradas(Ewé)

Ko si ewé kosi Orisa
"Sem folhas não há Orisa"

Desde os tempos antigos e remoto ouvimos dizeres, sortilégios, bem feitos com nossas Ervas Sagradas, temos referências de muitas em nossas vidas atribuídas em tudo que passamos a Ingerir, digerir, sentir, tais sensações despertam diversas sensações, como Bem-estar, vibrações que passam por nossos músculos a cada sentido que se choca com nosso corpo físico, sim a Energia da Natureza, a Energia do Orisa, a energia do Mundo.

Existem diversas folhas com diversas finalidades e combinações, nomes e considerações dos nomes, fato que muito impressiona a quem as manipulam dentro de Asé. Temos que ter muitas consciência de como usá-las para que não sejamos pegos de surpresa por energias que são invocadas quando a maceramos, quando colocamos o sumo da Erva em contato com nosso corpo,  quando a colhemos.

Ewé, assunto este muito diversificado, muito delicado porque cada nação traz seu ritual porém folha é para mesma finalidade, trazer energias boas e positivadas, tirar energias ruins e maléficas em muitos casos, trazer resposta de algo se é necessário para o individuo que a usa.

Abaixo aqui deixo alguns de meus conhecimentos em Ewé e que Ossanyin ouça sempre nossas Aduras (Rezas):



Nome Yorubá- ÀbámodáNome científico - Bryophillum calcinum/ Kalanchoe pinnataNome popular- Folha da Fortuna, folha grossa, Milagre de São Joaquim
Considerações: Usadas em Cerimônias em Ilè Ifé, Terra de Ifá, para Obatalá e Yemowo conhecidas nas terras de Orisas como Erun odundun, Kantí-Kantí, Kóropòn segundo Pierre Verger.

Alguns de seus nomes tem significado importante, Àbámodá significa "o que vc deseja vc faz",mas caso necessária para outras atribuições como substituta do Odundun (Folha-da-Costa), deve ser chamada  erú odundun cujo nome significa "Escravo de Odundun", é uma folha muito positiva e considerada de muito prestígios pelos adeptos, em suas folhas nascem brotos nas bordas cujas este representam sinal de prosperidade, fato esse de ser importante na composição do Àgbo.

No Brasil considerada do Orisa Sango por muitos Zeladores porém muitos a usam para os Orisas Funfun Como Osala e Ifá.

Uso medicinal- Diurético e sedativa, combate nevralgias, encefalias, dores de dente afecções das vias respiratórias, externamente contra doenças de pele, feridas. furúnculos, dermatoses em geral .



Nome Yorubá-Ajobi,Ajobi Pupá, Ajobi oiléNome científico- Schinus therebenthifoliusNome popular- Aroeira-comum, aroeira vermelha, pimenta do Peru
Considerações:
Encontradas em regiões nordeste sudeste e Sul, nos candomblés jeje-nagôs são usadas nos sacrifícios de animais quadrúpedes forrando-se o chão com ela, agrada muito o Orisa para o sacrifício. As Crenças enraizadas dizem que pela manha esta Ewé pertença a Ogun a tarde pertença a Esu e ainda sirva para vestir Ossanyin. Seus galhos são utilizados para ebós e sacudimentos.

uso na medicina: Anti-Reumático,sua resina serve para combater bronquites crônicas casca quando cozida, indicada contra feridas, tumores , inflamações em geral, corrimentos e diarréias.



Nome Yorubá-Ajobi Funfun, Ajobi jinjinNome Científico- Lithaea molleoides
Nome Popular-Aroeira branca, aroeira de fruto do mangue, aroeirinha.


Considerações:
Encontradas nos estados do nordeste ao sul principalmente, usada em sacudimentos, sendo considerada uma folha gún( quente), utilizadas em banho de descarrego porém seu uso é muito restrito pois não se deve levar esta folha a cabeça para banho. Em algumas casas é proibido seu uso pois dizem as crenças, que está folha desprende emanações perigosas a quem dela se aproxima necessitando uma cautela significativa para colhê-la, reações, como perturbações na pele e nos olhos,

Uso na medicina:

Excitante e diurética , o cozimento da casca serve para combater diarréias infecções das vias urinarias.....

Algumas informações tiradas do livro de Estudo Ewé Orisa de José Flávio Pessoa de Barros, conhecedor nato das folhas.



Nome Yorubá- AkòkoNome científico- Newboldia laevis SeemNome popular-Acoco
Considerações:
Origem África, considerada arvore abundante, provedora de Propriedade, assim diz as explicações no livro Ewé Orisa de José Flavio Pessoa de Barros, Atribuída ao Orisa Ossanyin e Ogun, esta Arvore na África acomoda em suas sombras assentamentos do Orisa Ogun onde seu culto é Extenso ,na cidade de Iré .

Também usada no culto aos Ancestrais goza de muito prestigio em nossa Religião.



Nome Yorubá- AmúnimúyèNome científico- Centratherum punctatumNome popular- Balainho de velho, perpétua
Considerações:
“Planta considerada misteriosa devida atribuição de seu nome cujo “significa “ apossa-de de uma pessoa e de sua Inteligência”, por isso usada na iniciação e no agbò de Orisa seu objetivo facilitar o transe do Iyawo que está pra nascer, porém esta folha detém este nome pela relação que tem com uma Lenda e que Ossanyin da um preparo para Ossossi beber, no qual depois caiu em um esquecimento profundo passando acima morar nas matas com Ossanyin. Ressalto que este preparo vai muitos outros ingredientes no entanto está Ewé seria considerada indispensável junto a outras.



Nome Yorubá- ApáòkáNome científico- Artocarpus integrifoliaNome popular- Jaqueira
Considerações:
No livro Ewé Orisa esta arvore de Origem Indiana medra em diversas regiões inclusive  África e Brasil.

Apáòká significa Opa= cajado, cetro+ Oká= serpente africana, nome de uma entidade fito mórfica considerada a mãe de Osossi, cultuada em uma Jaqueira.É uma arvore Sagrada, suas folhas são usadas para assentar Esú e em banhos para os filhos de Sango, porém seus frutos não devem ser consumidos por esses iniciados

Seu nome na África Tapónurin cita Verger.

uso medicinal: Os caroços  da Jaca  assados ou cozidos são afrodisíacos, a folha é usada como  estimulante, antidiarréico, antiasmático e expectorante.

Citação de Joje Flávio Pessoa de Barros.



Nome Yorubá- ÉtipónláNome cientifica- Boerhaavia difussa L.Nome popular- Erva Tostão, bredo de porco, pega pinto, tangaraca
Considerações:
Encontrada em todo território nacional atribuída a Sango e Oya goza de grande prestígio nos terreiros como planta "contrafeitiços", ao atribuí-la ao banho deve se ter cautela pois em demasia pode provocar reações alérgicas no corpo.reverenciada  nos rituais de folha com korin  (Ifá owó ifá omo, Ewé Étipónlá 'Bà Ifá orò' cujo significado diz:" Ifá é dinheiro, Ifá são filhos, a folha de Étipónlá é abençoada por Ifá "

uso medicinal: combate afecções renais e das raízes desta Planta se faz um vinho que é diurético  e regularizador  das funções hepáticas.



Nome Yorubá- Ewé OgbóNome cientifica- Periploca nigrescensNome popular- Cipó-de-leite, orelha de macaco, folha de leite, Rama de leite.
Considerações:
Planta trazida do continente africano pelo povo Nagôpara o Brasil, encontra-se em florestas sombreadas ou nos próprios terreiros de Candomblé.

Todos os iniciados podem usá-la sem restrição porém seu dever que é tirar a consciência do filho de santo só é ativado quando combinados com outras folhas.

Dizem os mais velhos que a estória dos Orisas narra esta folha como a primeira a se liberada por Ossanyin quando se fez o Vento de Oya, passando a ser folha de Ossossi porém em algumas outra nações ela é quista com folha principal de Osala, citação de minha pessoa.

Uso Medicinal: Tratar Epilepsia. Outros nomes que são atribuídos a ela são, Ogbó funun, Ogbó pupa, Asogbókan, Asóbomo e gbólogbòlo, cita Verger.


Nome Yorubá: Ewé OjúùsajúNome cientifico: Petiveri Alliacea L.
Nome Popular: Guiné, guiné pipiu, erva-guiné, erva de alho.


Considerações:
Folha encontrada em todo território nacional, porém Verger diz que está Ewé foi levada do Brasil para Nigéria.

Usada para defumações e sacudimentos de pessoas e de casas cujo ação é contra Eguns e "Esus" negativos e em banhos para lavar fios de conta e até cabeça de filhos de santo, atribuída a Ossossi e a caboclos.

Na África usada por Babalawos  para combater feitiços e obter respeito de "Yami" cita Verger.

Os filhos de Osala e Yemonja em cuba são proibidos de usar esta folha, pois é considerada  Ewó em suas origens.

Uso medicinal:

Contra dores de cabeças, enxaquecas, nervosismo e falta de memória, porém em muita quantidade pode atingir as vistas  chegando provocar até perda da visão pois é uma Ewé tóxica principalmente a Raiz.

A Tintura que se obtém desta Ewé tem uso externo em fricções no combate a paralisia  em geral e reumatismo e a raiz usada contra dor de dente.

Salvo Professor José Flavio Pessoa de Barros


Nome Yorubá- Ewé Lárà FunfunNome cientifico- Ricinus communis L.Nome popular- Mamona, Mamona Branca, mamoneira, Palma de Cristo.
Considerações:
De origem Africana que era encontrada no Antigo Egito. Ocorre com muita fartura em todo território nacional.

Folha com diversas finalidades nas festividades como Olubajé ritual de Obalwuayie, Sassanhe, Ebós etc...

Atribuída a Osala é uma folha muito usada pelos adeptos, sendo indispensável em alguns rituais.




Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 21:29
link | comentar | favorito

Folhas Sagradas (Ewé)



Algumas considerações sobre as Folhas Sagradas(Ewé)

Ko si ewé kosi Orisa
"Sem folhas não há Orisa"

Desde os tempos antigos e remoto ouvimos dizeres, sortilégios, bem feitos com nossas Ervas Sagradas, temos referências de muitas em nossas vidas atribuídas em tudo que passamos a Ingerir, digerir, sentir, tais sensações despertam diversas sensações, como Bem-estar, vibrações que passam por nossos músculos a cada sentido que se choca com nosso corpo físico, sim a Energia da Natureza, a Energia do Orisa, a energia do Mundo.

Existem diversas folhas com diversas finalidades e combinações, nomes e considerações dos nomes, fato que muito impressiona a quem as manipulam dentro de Asé. Temos que ter muitas consciência de como usá-las para que não sejamos pegos de surpresa por energias que são invocadas quando a maceramos, quando colocamos o sumo da Erva em contato com nosso corpo,  quando a colhemos.

Ewé, assunto este muito diversificado, muito delicado porque cada nação traz seu ritual porém folha é para mesma finalidade, trazer energias boas e positivadas, tirar energias ruins e maléficas em muitos casos, trazer resposta de algo se é necessário para o individuo que a usa.

Abaixo aqui deixo alguns de meus conhecimentos em Ewé e que Ossanyin ouça sempre nossas Aduras (Rezas):



Nome Yorubá- ÀbámodáNome científico - Bryophillum calcinum/ Kalanchoe pinnataNome popular- Folha da Fortuna, folha grossa, Milagre de São Joaquim
Considerações: Usadas em Cerimônias em Ilè Ifé, Terra de Ifá, para Obatalá e Yemowo conhecidas nas terras de Orisas como Erun odundun, Kantí-Kantí, Kóropòn segundo Pierre Verger.

Alguns de seus nomes tem significado importante, Àbámodá significa "o que vc deseja vc faz",mas caso necessária para outras atribuições como substituta do Odundun (Folha-da-Costa), deve ser chamada  erú odundun cujo nome significa "Escravo de Odundun", é uma folha muito positiva e considerada de muito prestígios pelos adeptos, em suas folhas nascem brotos nas bordas cujas este representam sinal de prosperidade, fato esse de ser importante na composição do Àgbo.

No Brasil considerada do Orisa Sango por muitos Zeladores porém muitos a usam para os Orisas Funfun Como Osala e Ifá.

Uso medicinal- Diurético e sedativa, combate nevralgias, encefalias, dores de dente afecções das vias respiratórias, externamente contra doenças de pele, feridas. furúnculos, dermatoses em geral .



Nome Yorubá-Ajobi,Ajobi Pupá, Ajobi oiléNome científico- Schinus therebenthifoliusNome popular- Aroeira-comum, aroeira vermelha, pimenta do Peru
Considerações:
Encontradas em regiões nordeste sudeste e Sul, nos candomblés jeje-nagôs são usadas nos sacrifícios de animais quadrúpedes forrando-se o chão com ela, agrada muito o Orisa para o sacrifício. As Crenças enraizadas dizem que pela manha esta Ewé pertença a Ogun a tarde pertença a Esu e ainda sirva para vestir Ossanyin. Seus galhos são utilizados para ebós e sacudimentos.

uso na medicina: Anti-Reumático,sua resina serve para combater bronquites crônicas casca quando cozida, indicada contra feridas, tumores , inflamações em geral, corrimentos e diarréias.



Nome Yorubá-Ajobi Funfun, Ajobi jinjinNome Científico- Lithaea molleoides
Nome Popular-Aroeira branca, aroeira de fruto do mangue, aroeirinha.


Considerações:
Encontradas nos estados do nordeste ao sul principalmente, usada em sacudimentos, sendo considerada uma folha gún( quente), utilizadas em banho de descarrego porém seu uso é muito restrito pois não se deve levar esta folha a cabeça para banho. Em algumas casas é proibido seu uso pois dizem as crenças, que está folha desprende emanações perigosas a quem dela se aproxima necessitando uma cautela significativa para colhê-la, reações, como perturbações na pele e nos olhos,

Uso na medicina:

Excitante e diurética , o cozimento da casca serve para combater diarréias infecções das vias urinarias.....

Algumas informações tiradas do livro de Estudo Ewé Orisa de José Flávio Pessoa de Barros, conhecedor nato das folhas.



Nome Yorubá- AkòkoNome científico- Newboldia laevis SeemNome popular-Acoco
Considerações:
Origem África, considerada arvore abundante, provedora de Propriedade, assim diz as explicações no livro Ewé Orisa de José Flavio Pessoa de Barros, Atribuída ao Orisa Ossanyin e Ogun, esta Arvore na África acomoda em suas sombras assentamentos do Orisa Ogun onde seu culto é Extenso ,na cidade de Iré .

Também usada no culto aos Ancestrais goza de muito prestigio em nossa Religião.



Nome Yorubá- AmúnimúyèNome científico- Centratherum punctatumNome popular- Balainho de velho, perpétua
Considerações:
“Planta considerada misteriosa devida atribuição de seu nome cujo “significa “ apossa-de de uma pessoa e de sua Inteligência”, por isso usada na iniciação e no agbò de Orisa seu objetivo facilitar o transe do Iyawo que está pra nascer, porém esta folha detém este nome pela relação que tem com uma Lenda e que Ossanyin da um preparo para Ossossi beber, no qual depois caiu em um esquecimento profundo passando acima morar nas matas com Ossanyin. Ressalto que este preparo vai muitos outros ingredientes no entanto está Ewé seria considerada indispensável junto a outras.



Nome Yorubá- ApáòkáNome científico- Artocarpus integrifoliaNome popular- Jaqueira
Considerações:
No livro Ewé Orisa esta arvore de Origem Indiana medra em diversas regiões inclusive  África e Brasil.

Apáòká significa Opa= cajado, cetro+ Oká= serpente africana, nome de uma entidade fito mórfica considerada a mãe de Osossi, cultuada em uma Jaqueira.É uma arvore Sagrada, suas folhas são usadas para assentar Esú e em banhos para os filhos de Sango, porém seus frutos não devem ser consumidos por esses iniciados

Seu nome na África Tapónurin cita Verger.

uso medicinal: Os caroços  da Jaca  assados ou cozidos são afrodisíacos, a folha é usada como  estimulante, antidiarréico, antiasmático e expectorante.

Citação de Joje Flávio Pessoa de Barros.



Nome Yorubá- ÉtipónláNome cientifica- Boerhaavia difussa L.Nome popular- Erva Tostão, bredo de porco, pega pinto, tangaraca
Considerações:
Encontrada em todo território nacional atribuída a Sango e Oya goza de grande prestígio nos terreiros como planta "contrafeitiços", ao atribuí-la ao banho deve se ter cautela pois em demasia pode provocar reações alérgicas no corpo.reverenciada  nos rituais de folha com korin  (Ifá owó ifá omo, Ewé Étipónlá 'Bà Ifá orò' cujo significado diz:" Ifá é dinheiro, Ifá são filhos, a folha de Étipónlá é abençoada por Ifá "

uso medicinal: combate afecções renais e das raízes desta Planta se faz um vinho que é diurético  e regularizador  das funções hepáticas.



Nome Yorubá- Ewé OgbóNome cientifica- Periploca nigrescensNome popular- Cipó-de-leite, orelha de macaco, folha de leite, Rama de leite.
Considerações:
Planta trazida do continente africano pelo povo Nagôpara o Brasil, encontra-se em florestas sombreadas ou nos próprios terreiros de Candomblé.

Todos os iniciados podem usá-la sem restrição porém seu dever que é tirar a consciência do filho de santo só é ativado quando combinados com outras folhas.

Dizem os mais velhos que a estória dos Orisas narra esta folha como a primeira a se liberada por Ossanyin quando se fez o Vento de Oya, passando a ser folha de Ossossi porém em algumas outra nações ela é quista com folha principal de Osala, citação de minha pessoa.

Uso Medicinal: Tratar Epilepsia. Outros nomes que são atribuídos a ela são, Ogbó funun, Ogbó pupa, Asogbókan, Asóbomo e gbólogbòlo, cita Verger.


Nome Yorubá: Ewé OjúùsajúNome cientifico: Petiveri Alliacea L.
Nome Popular: Guiné, guiné pipiu, erva-guiné, erva de alho.


Considerações:
Folha encontrada em todo território nacional, porém Verger diz que está Ewé foi levada do Brasil para Nigéria.

Usada para defumações e sacudimentos de pessoas e de casas cujo ação é contra Eguns e "Esus" negativos e em banhos para lavar fios de conta e até cabeça de filhos de santo, atribuída a Ossossi e a caboclos.

Na África usada por Babalawos  para combater feitiços e obter respeito de "Yami" cita Verger.

Os filhos de Osala e Yemonja em cuba são proibidos de usar esta folha, pois é considerada  Ewó em suas origens.

Uso medicinal:

Contra dores de cabeças, enxaquecas, nervosismo e falta de memória, porém em muita quantidade pode atingir as vistas  chegando provocar até perda da visão pois é uma Ewé tóxica principalmente a Raiz.

A Tintura que se obtém desta Ewé tem uso externo em fricções no combate a paralisia  em geral e reumatismo e a raiz usada contra dor de dente.

Salvo Professor José Flavio Pessoa de Barros


Nome Yorubá- Ewé Lárà FunfunNome cientifico- Ricinus communis L.Nome popular- Mamona, Mamona Branca, mamoneira, Palma de Cristo.
Considerações:
De origem Africana que era encontrada no Antigo Egito. Ocorre com muita fartura em todo território nacional.

Folha com diversas finalidades nas festividades como Olubajé ritual de Obalwuayie, Sassanhe, Ebós etc...

Atribuída a Osala é uma folha muito usada pelos adeptos, sendo indispensável em alguns rituais.




Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 21:29
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Maio de 2010

Ervas, Flores e Frutas dos Orixas


OXALÁ:

azedinha do brejo, agrião do Pará, arroz, alfavaquinha de cobra, algodoeiro, alecrim, amendoeira da índia, bananeira, bálsamo, bambu, boldo (falso boldo), bétis branco, beldroega, costa branca, coqueiro, caatinga de mulata, cacaueiro, chapéu de couro, cana do brejo, caruru, dama da noite, dendezeiro, estoraque, espinheira santa, erva doce, erva vintém, folha da fortuna, folha da costa, fruta pão, guaco, gameleira, goiabeira, guando, golfo de flor (qualquer que seja a cor), graviola, ingá, inhame da costa, jasmim itália, lágrimas de nossa senhora, milho, malva branca, manjericão, mamona, malva rosa, mirra, neves, nóz moscada, pimenta de macaco, parietária, pichurin, sálvia, rosa branca, tamarineiro, trombeta branca, uva, vinca, vassourinha, cebola e maçã.

OXUM:

alface d àgua, agrião do Pará, alfavaquinha de cobra, alface, aloísia, assa peixe, avenca, aperta-ruão, brio de estudante, bananeira, bredo, cana-de-açúcar, cajueiro, chuchu, cebola, cebolinha branca, capim carrapicho, coentro de caboclo, calêndula, cravo da índia, capim de burro, caatinga de mulata, dedal de dama, dólar, dinheiro em penca, erva capitão, erva doce, erva cidreira, erva vintém, fava de oxum, golfo de flor (qualquer que seja a cor), girassol, ibirí, jarrinha, jasmim da itália, jambeiro rosa, melão d àgua, manjericão, melão, mostarda, mãe boa, picão, pimenta de macaco, pata de galinha, poejo, pitangueira, rosa vermelha, salsa, taioba, uva, vassourinha de oxum, maçã.

OXUMARÉ:

bananeira, batata doce, erva de passarinho, erva andorinha, língua de galinha, maria preta, quiabo, tomate e maçã.

OXÓSSI:

araçazeiro, coqueiro, carrapicho rasteiro, capim carrapicho, carrapicho-beiço-de-boi, camapu, canafístula, capim limão, cordão de S.Francisco, caiçara, colônia, cipó caboclo, erva curraleira, espinheira santa, guiné, guaco, jurema preta, junquinho, jasmim manga, jurubeba, maçã, murici, lágrimas de nossa senhora, malva rosa, milho, nicurizeiro, pinhão, quiabo, são gonçalinho, sapê, tajá, tiririca, vassourinha, visgueiro.

OBÁ:

Golfo de flor (qualquer que seja a cor), rosa vermelha, tangerina, maçã.

XANGÔ:

aroeira branca, alfavaca, abacateiro, bredo, cambará, cajueiro, camboatá, cruzeirinho, caruru da Bahia, cansação do leite, crista de galo, capim de burro, carrapeta, capim limão, desata-nó, erva de S.João, erva tostão, folha da fortuna, folha de fogo, flamboyant, golfo de flor (qualquer que seja a cor), gerânio cheiroso, imbaúba, ingá, jaqueira, jitirana vermelha, esponjeira, milho, mandioca, laranja, manjerona, nega mina, orobô, quiabo, romanzeiro, pimenta macaco, salsaparrilha, tamarineiro, urucum, veludo, vinagreira e maçã.

OGUM:

aroeira comum, abacateiro, araçazeiro, boldo, brio de estudante, batata doce, babosa, cajazeiro, caruru, dendezeiro, eucalipto, feijão preto, goiabeira, guiné, gengibre, inhame da costa, junquinho, lírio do brejo, milho, mangueira, nativo, pinhão, romanzeiro, samaúma da várzea, sapê, tiririca, urtiga brava, urtiga da folha grande, visgueiro e maçã.

OBALUAIÊ:

alho, aveloz, assa fétida, barba de velho, copaíba, cipó-chumbo, cotieira, camapu, coerana, cordão de S.Francisco, canela de velho, erva de passarinho, espelina falsa, erva andorinha, erva moura, erva silvina, erva de bicho, feijão preto, fedegoso, gervão, guanxuma lisa, jenipapeiro, melão de S.Caetano, mostarda, mastruz, maria preta, pata de vaca, pau d àlho, quebra pedra, quitoco, rabujo, maçã, sete sangrias, sabugueiro, velame, viuvinha, transagem.

NANÃ:

azedinha do brejo, arnica do campo, batatinha, erva de passarinho, espelina falsa, erva silvina, feto, feijão preto, guacuri, golfo de flor (qualquer que seja a cor), manacá, língua de galinha, melão de S.Caetano, mostarda, maria preta, mãe boa, taioba, trapoeraba, viuvinha, maçã.

IEMANJÁ:

aloísia, azedinha do brejo, agrião d àgua, bétis branco, bredo, batata doce, coqueiro, chuchu, folha da riqueza, golfo de flor (qualquer que seja a cor), lírio do brejo, milho, melão d àgua, melancia, manjericão, maricotinha, mostarda, lágrimas de nossa senhora, mãe boa, pimenta de macaco, pariparoba, quiabo, rosa branca, salsa da praia, tajá, vassourinha de oxum, uva, verbena e maçã.

OMULU:

alfavaca, agave, babosa, cinco folhas, chapéu de napoleão, carobinha do campo, dedal de dama, sapê, trapoeraba, fumo bravo e maçã.

ORUMILÁ:

abóbora, algodoeiro, erva de S.João, guiné, limão, maravilha, nóz de cola, orobô, maçã.

OSSAIN:

arrozinho, aroeira comum, agave, aridan, araçazeiro, baunilha de nicuri, brio de estudante, barba de S.Pedro, carobinha do campo, cipó chumbo, cenoura, chapéu de napoleão, cacaueiro, couve, erva vintém, erva andorinha, guaco, imbaúba, ingá, jequiriti, limão, jarrinha, jureminha, junquinho, jurema preta, jurubeba, losna selvagem, lágrimas de nossa senhora, mandacaru, mamona vermelha, nóz de cola, orobô, pepino, pindaíba, pitangueira, palmatória de exu, repolho, olho de boi, sapê, trombeta roxa, tiririca, tamba-tajá, maçã.

EXU:

aroeira comum, arruda, assa fétida, alfavaca, arrebenta cavalo, abacateiro, aveloz, bredo de espinho, bico de papagaio, cana-de-açúcar, cambará, carrapicho rasteiro, cânhamo da índia, cansação de leite, camapu, corredeira, coerana, estramônio, erva de bicho, esponjeira, fumo bravo, folha de fogo, guiné, gameleira, jequiriti, jaqueira, junquinho, losna selvagem, malícia de mulher, mandioca, mandacaru, mastruz, malvaísco, palmatória de exu, picão, pimenta malagueta, pau d àlho, perpétua, sapê, salsa, trobeta roxa, tiririca, trapoeraba, maçã, urtiga, urtiga brava, urtiga de folha grande, urtiga vermelha.

EWÁ:

arrozinho, golfo de flor (qualquer que seja a cor), ibirí, maravilha, maçã.

IROKO:

bananeira, gameleira, maçã, mangueira.

IFÁ:

folha da fortuna, veludo.

IBEJI:

araruta, abacaxi, bananeira, cana-de-açúcar, maracujá, maçã, poejo, quiabo, flamboyant, sapotizeiro, uva.

OYÁ:

aroeira branca, abacateiro, amoreira, bambu, brasileirinho, cipreste piramidal, casuarina, camboatá, erva tostão, espada de Sta Bárbara, cinco folhas, erva santa, folha de fogo, fruta pão, flamboyant, gerânio cheiroso, golfo de flor (qualquer que seja a cor), jaborandi, jitirana vermelha, malícia de mulher, maçã, maravilha, maracujá, pata de vaca, pinhão, pára-raio, quiabo, trombeta roxa, rosa vermelha e veludo.


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 10:47
link | comentar | favorito

Ervas, Flores e Frutas dos Orixas


OXALÁ:

azedinha do brejo, agrião do Pará, arroz, alfavaquinha de cobra, algodoeiro, alecrim, amendoeira da índia, bananeira, bálsamo, bambu, boldo (falso boldo), bétis branco, beldroega, costa branca, coqueiro, caatinga de mulata, cacaueiro, chapéu de couro, cana do brejo, caruru, dama da noite, dendezeiro, estoraque, espinheira santa, erva doce, erva vintém, folha da fortuna, folha da costa, fruta pão, guaco, gameleira, goiabeira, guando, golfo de flor (qualquer que seja a cor), graviola, ingá, inhame da costa, jasmim itália, lágrimas de nossa senhora, milho, malva branca, manjericão, mamona, malva rosa, mirra, neves, nóz moscada, pimenta de macaco, parietária, pichurin, sálvia, rosa branca, tamarineiro, trombeta branca, uva, vinca, vassourinha, cebola e maçã.

OXUM:

alface d àgua, agrião do Pará, alfavaquinha de cobra, alface, aloísia, assa peixe, avenca, aperta-ruão, brio de estudante, bananeira, bredo, cana-de-açúcar, cajueiro, chuchu, cebola, cebolinha branca, capim carrapicho, coentro de caboclo, calêndula, cravo da índia, capim de burro, caatinga de mulata, dedal de dama, dólar, dinheiro em penca, erva capitão, erva doce, erva cidreira, erva vintém, fava de oxum, golfo de flor (qualquer que seja a cor), girassol, ibirí, jarrinha, jasmim da itália, jambeiro rosa, melão d àgua, manjericão, melão, mostarda, mãe boa, picão, pimenta de macaco, pata de galinha, poejo, pitangueira, rosa vermelha, salsa, taioba, uva, vassourinha de oxum, maçã.

OXUMARÉ:

bananeira, batata doce, erva de passarinho, erva andorinha, língua de galinha, maria preta, quiabo, tomate e maçã.

OXÓSSI:

araçazeiro, coqueiro, carrapicho rasteiro, capim carrapicho, carrapicho-beiço-de-boi, camapu, canafístula, capim limão, cordão de S.Francisco, caiçara, colônia, cipó caboclo, erva curraleira, espinheira santa, guiné, guaco, jurema preta, junquinho, jasmim manga, jurubeba, maçã, murici, lágrimas de nossa senhora, malva rosa, milho, nicurizeiro, pinhão, quiabo, são gonçalinho, sapê, tajá, tiririca, vassourinha, visgueiro.

OBÁ:

Golfo de flor (qualquer que seja a cor), rosa vermelha, tangerina, maçã.

XANGÔ:

aroeira branca, alfavaca, abacateiro, bredo, cambará, cajueiro, camboatá, cruzeirinho, caruru da Bahia, cansação do leite, crista de galo, capim de burro, carrapeta, capim limão, desata-nó, erva de S.João, erva tostão, folha da fortuna, folha de fogo, flamboyant, golfo de flor (qualquer que seja a cor), gerânio cheiroso, imbaúba, ingá, jaqueira, jitirana vermelha, esponjeira, milho, mandioca, laranja, manjerona, nega mina, orobô, quiabo, romanzeiro, pimenta macaco, salsaparrilha, tamarineiro, urucum, veludo, vinagreira e maçã.

OGUM:

aroeira comum, abacateiro, araçazeiro, boldo, brio de estudante, batata doce, babosa, cajazeiro, caruru, dendezeiro, eucalipto, feijão preto, goiabeira, guiné, gengibre, inhame da costa, junquinho, lírio do brejo, milho, mangueira, nativo, pinhão, romanzeiro, samaúma da várzea, sapê, tiririca, urtiga brava, urtiga da folha grande, visgueiro e maçã.

OBALUAIÊ:

alho, aveloz, assa fétida, barba de velho, copaíba, cipó-chumbo, cotieira, camapu, coerana, cordão de S.Francisco, canela de velho, erva de passarinho, espelina falsa, erva andorinha, erva moura, erva silvina, erva de bicho, feijão preto, fedegoso, gervão, guanxuma lisa, jenipapeiro, melão de S.Caetano, mostarda, mastruz, maria preta, pata de vaca, pau d àlho, quebra pedra, quitoco, rabujo, maçã, sete sangrias, sabugueiro, velame, viuvinha, transagem.

NANÃ:

azedinha do brejo, arnica do campo, batatinha, erva de passarinho, espelina falsa, erva silvina, feto, feijão preto, guacuri, golfo de flor (qualquer que seja a cor), manacá, língua de galinha, melão de S.Caetano, mostarda, maria preta, mãe boa, taioba, trapoeraba, viuvinha, maçã.

IEMANJÁ:

aloísia, azedinha do brejo, agrião d àgua, bétis branco, bredo, batata doce, coqueiro, chuchu, folha da riqueza, golfo de flor (qualquer que seja a cor), lírio do brejo, milho, melão d àgua, melancia, manjericão, maricotinha, mostarda, lágrimas de nossa senhora, mãe boa, pimenta de macaco, pariparoba, quiabo, rosa branca, salsa da praia, tajá, vassourinha de oxum, uva, verbena e maçã.

OMULU:

alfavaca, agave, babosa, cinco folhas, chapéu de napoleão, carobinha do campo, dedal de dama, sapê, trapoeraba, fumo bravo e maçã.

ORUMILÁ:

abóbora, algodoeiro, erva de S.João, guiné, limão, maravilha, nóz de cola, orobô, maçã.

OSSAIN:

arrozinho, aroeira comum, agave, aridan, araçazeiro, baunilha de nicuri, brio de estudante, barba de S.Pedro, carobinha do campo, cipó chumbo, cenoura, chapéu de napoleão, cacaueiro, couve, erva vintém, erva andorinha, guaco, imbaúba, ingá, jequiriti, limão, jarrinha, jureminha, junquinho, jurema preta, jurubeba, losna selvagem, lágrimas de nossa senhora, mandacaru, mamona vermelha, nóz de cola, orobô, pepino, pindaíba, pitangueira, palmatória de exu, repolho, olho de boi, sapê, trombeta roxa, tiririca, tamba-tajá, maçã.

EXU:

aroeira comum, arruda, assa fétida, alfavaca, arrebenta cavalo, abacateiro, aveloz, bredo de espinho, bico de papagaio, cana-de-açúcar, cambará, carrapicho rasteiro, cânhamo da índia, cansação de leite, camapu, corredeira, coerana, estramônio, erva de bicho, esponjeira, fumo bravo, folha de fogo, guiné, gameleira, jequiriti, jaqueira, junquinho, losna selvagem, malícia de mulher, mandioca, mandacaru, mastruz, malvaísco, palmatória de exu, picão, pimenta malagueta, pau d àlho, perpétua, sapê, salsa, trobeta roxa, tiririca, trapoeraba, maçã, urtiga, urtiga brava, urtiga de folha grande, urtiga vermelha.

EWÁ:

arrozinho, golfo de flor (qualquer que seja a cor), ibirí, maravilha, maçã.

IROKO:

bananeira, gameleira, maçã, mangueira.

IFÁ:

folha da fortuna, veludo.

IBEJI:

araruta, abacaxi, bananeira, cana-de-açúcar, maracujá, maçã, poejo, quiabo, flamboyant, sapotizeiro, uva.

OYÁ:

aroeira branca, abacateiro, amoreira, bambu, brasileirinho, cipreste piramidal, casuarina, camboatá, erva tostão, espada de Sta Bárbara, cinco folhas, erva santa, folha de fogo, fruta pão, flamboyant, gerânio cheiroso, golfo de flor (qualquer que seja a cor), jaborandi, jitirana vermelha, malícia de mulher, maçã, maravilha, maracujá, pata de vaca, pinhão, pára-raio, quiabo, trombeta roxa, rosa vermelha e veludo.


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 10:47
link | comentar | favorito

Ervas, Flores e Frutas dos Orixas


OXALÁ:

azedinha do brejo, agrião do Pará, arroz, alfavaquinha de cobra, algodoeiro, alecrim, amendoeira da índia, bananeira, bálsamo, bambu, boldo (falso boldo), bétis branco, beldroega, costa branca, coqueiro, caatinga de mulata, cacaueiro, chapéu de couro, cana do brejo, caruru, dama da noite, dendezeiro, estoraque, espinheira santa, erva doce, erva vintém, folha da fortuna, folha da costa, fruta pão, guaco, gameleira, goiabeira, guando, golfo de flor (qualquer que seja a cor), graviola, ingá, inhame da costa, jasmim itália, lágrimas de nossa senhora, milho, malva branca, manjericão, mamona, malva rosa, mirra, neves, nóz moscada, pimenta de macaco, parietária, pichurin, sálvia, rosa branca, tamarineiro, trombeta branca, uva, vinca, vassourinha, cebola e maçã.

OXUM:

alface d àgua, agrião do Pará, alfavaquinha de cobra, alface, aloísia, assa peixe, avenca, aperta-ruão, brio de estudante, bananeira, bredo, cana-de-açúcar, cajueiro, chuchu, cebola, cebolinha branca, capim carrapicho, coentro de caboclo, calêndula, cravo da índia, capim de burro, caatinga de mulata, dedal de dama, dólar, dinheiro em penca, erva capitão, erva doce, erva cidreira, erva vintém, fava de oxum, golfo de flor (qualquer que seja a cor), girassol, ibirí, jarrinha, jasmim da itália, jambeiro rosa, melão d àgua, manjericão, melão, mostarda, mãe boa, picão, pimenta de macaco, pata de galinha, poejo, pitangueira, rosa vermelha, salsa, taioba, uva, vassourinha de oxum, maçã.

OXUMARÉ:

bananeira, batata doce, erva de passarinho, erva andorinha, língua de galinha, maria preta, quiabo, tomate e maçã.

OXÓSSI:

araçazeiro, coqueiro, carrapicho rasteiro, capim carrapicho, carrapicho-beiço-de-boi, camapu, canafístula, capim limão, cordão de S.Francisco, caiçara, colônia, cipó caboclo, erva curraleira, espinheira santa, guiné, guaco, jurema preta, junquinho, jasmim manga, jurubeba, maçã, murici, lágrimas de nossa senhora, malva rosa, milho, nicurizeiro, pinhão, quiabo, são gonçalinho, sapê, tajá, tiririca, vassourinha, visgueiro.

OBÁ:

Golfo de flor (qualquer que seja a cor), rosa vermelha, tangerina, maçã.

XANGÔ:

aroeira branca, alfavaca, abacateiro, bredo, cambará, cajueiro, camboatá, cruzeirinho, caruru da Bahia, cansação do leite, crista de galo, capim de burro, carrapeta, capim limão, desata-nó, erva de S.João, erva tostão, folha da fortuna, folha de fogo, flamboyant, golfo de flor (qualquer que seja a cor), gerânio cheiroso, imbaúba, ingá, jaqueira, jitirana vermelha, esponjeira, milho, mandioca, laranja, manjerona, nega mina, orobô, quiabo, romanzeiro, pimenta macaco, salsaparrilha, tamarineiro, urucum, veludo, vinagreira e maçã.

OGUM:

aroeira comum, abacateiro, araçazeiro, boldo, brio de estudante, batata doce, babosa, cajazeiro, caruru, dendezeiro, eucalipto, feijão preto, goiabeira, guiné, gengibre, inhame da costa, junquinho, lírio do brejo, milho, mangueira, nativo, pinhão, romanzeiro, samaúma da várzea, sapê, tiririca, urtiga brava, urtiga da folha grande, visgueiro e maçã.

OBALUAIÊ:

alho, aveloz, assa fétida, barba de velho, copaíba, cipó-chumbo, cotieira, camapu, coerana, cordão de S.Francisco, canela de velho, erva de passarinho, espelina falsa, erva andorinha, erva moura, erva silvina, erva de bicho, feijão preto, fedegoso, gervão, guanxuma lisa, jenipapeiro, melão de S.Caetano, mostarda, mastruz, maria preta, pata de vaca, pau d àlho, quebra pedra, quitoco, rabujo, maçã, sete sangrias, sabugueiro, velame, viuvinha, transagem.

NANÃ:

azedinha do brejo, arnica do campo, batatinha, erva de passarinho, espelina falsa, erva silvina, feto, feijão preto, guacuri, golfo de flor (qualquer que seja a cor), manacá, língua de galinha, melão de S.Caetano, mostarda, maria preta, mãe boa, taioba, trapoeraba, viuvinha, maçã.

IEMANJÁ:

aloísia, azedinha do brejo, agrião d àgua, bétis branco, bredo, batata doce, coqueiro, chuchu, folha da riqueza, golfo de flor (qualquer que seja a cor), lírio do brejo, milho, melão d àgua, melancia, manjericão, maricotinha, mostarda, lágrimas de nossa senhora, mãe boa, pimenta de macaco, pariparoba, quiabo, rosa branca, salsa da praia, tajá, vassourinha de oxum, uva, verbena e maçã.

OMULU:

alfavaca, agave, babosa, cinco folhas, chapéu de napoleão, carobinha do campo, dedal de dama, sapê, trapoeraba, fumo bravo e maçã.

ORUMILÁ:

abóbora, algodoeiro, erva de S.João, guiné, limão, maravilha, nóz de cola, orobô, maçã.

OSSAIN:

arrozinho, aroeira comum, agave, aridan, araçazeiro, baunilha de nicuri, brio de estudante, barba de S.Pedro, carobinha do campo, cipó chumbo, cenoura, chapéu de napoleão, cacaueiro, couve, erva vintém, erva andorinha, guaco, imbaúba, ingá, jequiriti, limão, jarrinha, jureminha, junquinho, jurema preta, jurubeba, losna selvagem, lágrimas de nossa senhora, mandacaru, mamona vermelha, nóz de cola, orobô, pepino, pindaíba, pitangueira, palmatória de exu, repolho, olho de boi, sapê, trombeta roxa, tiririca, tamba-tajá, maçã.

EXU:

aroeira comum, arruda, assa fétida, alfavaca, arrebenta cavalo, abacateiro, aveloz, bredo de espinho, bico de papagaio, cana-de-açúcar, cambará, carrapicho rasteiro, cânhamo da índia, cansação de leite, camapu, corredeira, coerana, estramônio, erva de bicho, esponjeira, fumo bravo, folha de fogo, guiné, gameleira, jequiriti, jaqueira, junquinho, losna selvagem, malícia de mulher, mandioca, mandacaru, mastruz, malvaísco, palmatória de exu, picão, pimenta malagueta, pau d àlho, perpétua, sapê, salsa, trobeta roxa, tiririca, trapoeraba, maçã, urtiga, urtiga brava, urtiga de folha grande, urtiga vermelha.

EWÁ:

arrozinho, golfo de flor (qualquer que seja a cor), ibirí, maravilha, maçã.

IROKO:

bananeira, gameleira, maçã, mangueira.

IFÁ:

folha da fortuna, veludo.

IBEJI:

araruta, abacaxi, bananeira, cana-de-açúcar, maracujá, maçã, poejo, quiabo, flamboyant, sapotizeiro, uva.

OYÁ:

aroeira branca, abacateiro, amoreira, bambu, brasileirinho, cipreste piramidal, casuarina, camboatá, erva tostão, espada de Sta Bárbara, cinco folhas, erva santa, folha de fogo, fruta pão, flamboyant, gerânio cheiroso, golfo de flor (qualquer que seja a cor), jaborandi, jitirana vermelha, malícia de mulher, maçã, maravilha, maracujá, pata de vaca, pinhão, pára-raio, quiabo, trombeta roxa, rosa vermelha e veludo.


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com
publicado por espadadeogum às 10:47
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Ervas da Umbanda

. Ervas da Umbanda

. Ervas da Umbanda

. Ervas da Umbanda

. Ervas, Elementos, Frutas,...

. Ervas, Elementos, Frutas,...

. Ervas, Elementos, Frutas,...

. Ervas, Elementos, Frutas,...

. As Folhas e os Orixás

. As Folhas e os Orixás

.arquivos

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds